[1]
N. X. Thomaz, “O Grotesco e o nonsense de Alice: diálogos desafiadores nas produções culturais para crianças e jovens”, Literartes, nº 2, p. 55-64, out. 2013.