O MANIFESTO COMO POÉTICA DA MODERNIDADE

  • Vanessa Beatriz Bortulucce Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Modernidade, Vanguardas, Estética, Literatura do século XX, Arte Moderna, Manifesto

Resumo

O presente artigo pretende realizar uma reflexão acerca do gênero manifesto, entendido como uma das formas textuais mais características da modernidade. Pretende-se analisar como o manifesto ultrapassou os limites de uma temática essencialmente política para abraçar a literatura e as artes plásticas, transformando-se em um instrumento de ação e de vivência estética tipicamente modernistas. A partir das relações entre texto, artista e público, o manifesto tornou-se o propulsor de uma nova literatura, aquela que se constitui principalmente como ação, gesto e contínuo devir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Beatriz Bortulucce, Universidade Estadual de Campinas
Mestre em História da Arte e da Cultura (Unicamp, 2000), doutora em História Social(Unicamp, 2005.
Publicado
2015-12-20
Como Citar
Bortulucce, V. (2015). O MANIFESTO COMO POÉTICA DA MODERNIDADE. Literatura E Sociedade, 20(21), 5-17. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i21p5-17
Seção
Artigos