Portal da USP Portal da USP Portal da USP

OS SERMÕES DE QUARTA-FEIRA DE CINZA DO PADRE ANTÔNIO VIEIRA E A ARTE DE MORRER ESTOICO-CRISTÃ

Marcelo Lachat

Resumo


Neste artigo, discutem-se os Sermões de Quarta-Feira de Cinza do Padre Antônio Vieira, destacando-se neles a arte estoico-cristã do saber morrer. Isso porque, nesses três sermões, centrados na passagem bíblica “és pó e em pó te tornarás” (Gênesis, 3: 19), evidenciam-se preceitos estoicos – em particular de Sêneca – mesclados à doutrina cristã, que visam, por meio de ponderações sobre a morte, pautar o comportamento dos vivos. Assim, pretende-se demonstrar que nos Sermões de Cinza de Vieira, o saber morrer é uma arte cujos preceitos devem ser aprendidos e praticados, tendo como uma de suas principais fontes a filosofia estoica. Se nessa ars, como preceitua Sêneca, “a vida toda é um aprender a morrer” (De Breuitate Vitae VII, 3-4), as agudas cinzas dos sermões de Vieira são luzes da morte e sombras da vida, sempre a lembrar: memento homo, quia pulvis es et in pulverem reverteris. Enfim, o pó é escarmento vivo e constante da morte.


Palavras-chave


Letras luso-brasileiras; Séculos XVI e XVII; Padre Antônio Vieira; Sêneca; Doutrina estoico-cristã; Arte de morrer

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i23p11-26

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.