A EDUCAÇÃO PELO DESAFETO

Autores

  • Tiago Guilherme Pinheiro Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i23p167-183

Palavras-chave:

Martín Kohan, literatura e educação, ditadura militar latino-americana, literatura e democracia, ocupação das escolas brasileiras em 2015-2016

Resumo

Este artigo busca compreender, a partir da obra de Martín Kohan, a relação que se estabelece entre gramática, literatura e violência, através de uma demanda afetiva contínua – que poderíamos chamar de “pedagógica” – por essas práticas. Com isso, pretendemos retraçar certas imagens da história desse vínculo na América Latina, para então compreender eventos recentes envolvendo a política do ensino neste continente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Guilherme Pinheiro, Universidade de São Paulo

Doutor pelo Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da Universidade de São Paulo com estágio na Universidad de Buenos Aires (2012-2013). É Bacharel em Letras - Francês pela Universidade de São Paulo (2010) e Comunicação Social - Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2005). Atualmente realiza a pesquisa de pós-doutorado intitulada "Reorganizando sentidos, ressignificando órgãos: a fisiologia do poema na produção brasileira contemporânea" na Universidade Estadual de Campinas sob supervisão de Marcos Siscar. Atua nas áreas de Teoria Literária, Literatura Comparada, Literatura Latino-Americana, Teoria Pós-colonial, Pós-estruturalismo e Poesia Brasileira Contemporânea.

Downloads

Publicado

2017-07-18

Como Citar

Pinheiro, T. G. (2017). A EDUCAÇÃO PELO DESAFETO. Literatura E Sociedade, 21(23), 167-183. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i23p167-183

Edição

Seção

Dossiê