Portal da USP Portal da USP Portal da USP

ENTRE O IMPERATIVO DA RESISTÊNCIA E A CONSCIÊNCIA DA DERROTA: A LITERATURA BRASILEIRA DURANTE O REGIME MILITAR

Marcos Napolitano

Resumo


Este artigo propõe uma cartografia geral para situar a literatura brasileira (prosa e poesia) dentro do campo mais amplo da chamada “resistência cultural” ao regime militar implantado em 1964. No plano da memória social, a literatura é pouco lembrada dentro do campo das artes, se compararmos aos papeis ocupados pelo teatro, música popular e cinema na constituição da identidade de oposição ao regime. Entretanto, a literatura deve ser analisada a partir de sua capacidade de adensamento das relações entre a linguagem reflexiva e a matéria histórica, menos comprometida com imposições de mercado ou de grande público. Neste sentido, há um corpus essencial de autores e de obras que desempenharam um papel importante tanto na reconstrução de subjetividades diante da experiência da derrota e do autoritarismo, quanto no escrutínio da nova realidade social e política imposta pelo regime militar.


Palavras-chave


Regime Militar; aspectos culturais; Literatura e Política; Literatura e Resistência Cultural; História e Literatura; Literatura brasileira; anos 1970

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i23p230-243

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.