O erro e o método proustiano

Autores

  • Alexandre Bebiano de Almeida Universidade de São Paulo (USP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i30p153-162

Palavras-chave:

Marcel Proust, Em busca do tempo perdido, composição, erro

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir o erro no romance de Marcel Proust.  O que configura um erro em um romance como Em busca do tempo perdido? Talvez se possa dizer que o acerto é o que respeita ali o jogo retórico da ficcção, ao passo que o erro é o que revela aspectos falhos desse jogo. Veremos, contudo, que os virtuais erros encontrados no romance não desmerecem sua construção, mas antes salientam seu caráter composto e, mais do que isso, inacabado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Bebiano de Almeida, Universidade de São Paulo (USP)

Professor do Departamento de Letras Modernas da Universidade de São Paulo. É pesquisador do projeto temático “Brépols franco-brasileiro”, do
“Laboratório do Manuscrito Literário” e da linha de pesquisa “Relações França-Brasil”. Com Philippe Willemart, organizou a publicação do livro Proust 2011: Encontro internacional de pesquisadores proustianos (2012) e, com outros colegas, organizou Cronologia de História do Brasil Monárquico (2000).

Referências

ADORNO, Theodor. Teoria estética. Lisboa: Edições 70, 1993.

BANDEIRA, Manuel. “No mundo de Proust”. In: Crônicas da província do Brasil. São Paulo: Cosac & Naify, 2006.

CANDIDO, Antonio. “Realidade e realismo (via Marcel Proust)”. In: Recortes. São Paulo: Companhia das letras, 1993.

PROUST, Marcel. O Tempo Redescoberto — Em busca do tempo perdido. São Paulo: Globo, 2001 (14ª ed.), trad. modificada.

PROUST, Marcel. Le Temps retrouvé, édition du texte par Bernard Brun. Paris: Flammarion, 1986.

PROUST, Marcel. A Fugitiva — Em busca do tempo perdido. São Paulo: Globo, 1992 (9ª ed).

PROUST, Marcel. Albertine disparue, édition du texte par Jean Milly. Paris: Flammarion, 2003.

PROUST, Marcel. A Prisioneira — Em busca do tempo perdido. São Paulo: Globo, 2002 (13ª ed.), trad. modificada.

PROUST, Marcel. La Prisonnière, édition du texte par Jean Milly, revue et mise à jour. Paris: Flammarion, 1984 (3ª ed.).

PROUST, Marcel. “Carta a Berthe Lemarié, de janeiro de 1917”. In: Marcel Proust, Gaston Gallimard: correspondência. São Paulo: Ars poética; Edusp, 1993.

PROUST, Marcel. Du côté de chez Swann. Paris: Flammarion, 1987.

PROUST, Marcel. À Sombra das raparigas em flor — Em busca do tempo perdido. São Paulo, Globo, 1999 (14ª ed.).

TADIE, Jean-Yves. “Proust et l'inachèvement”. In: HAY, Louis (org.). Le manuscrit inachevé. Paris : Éditions du CNRS, 1986.

Downloads

Publicado

2020-03-13

Como Citar

de Almeida, A. B. (2020). O erro e o método proustiano. Literatura E Sociedade, 24(30), 153-162. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i30p153-162