Bardos, penas e armas: a produção literária na imprensa afro-brasileira

Autores

  • Ruan Levy Andrade Reis Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil
  • Petrônio Domingues Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i32p148-170

Palavras-chave:

Negro, Raça, Intelectual, Imprensa, Literatura

Resumo

Diversos jornais da imprensa afro-brasileira se autodenominavam “órgãos literários” e traziam em suas páginas contos, crônicas, poemas e até romances. O presente artigo tem a finalidade de investigar os textos literários publicados na imprensa negra de São Paulo entre 1915 e 1931, centrando-se na produção poética. O principal argumento é de que os intelectuais negros se valeram da poesia pelo sentido político, como meio de valorização da “classe dos homens de cor”, contudo procuraram, na medida do possível, não negligenciar o seu sentido estético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ruan Levy Andrade Reis, Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil

Mestre em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

Petrônio Domingues, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe, Brasil

Doutor em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. É professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e bolsista de produtividade em pesquisa (CNPq).

Referências

AGUIAR, Jaime de. “Depoimento”, Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 20, 1978, p. 134.

ALBERTO, Paulina L. Terms of inclusion: black intellectuals in twentieth-century Brazil. Chapel Hill, N.C.: The University of North Carolina Press, 2011.

ANDREWS, George Reid. Negros e brancos em São Paulo (1888-1988). Bauru: Edusc, 1998.

AUGEL, Moema Parente. “Poesia negra é força de quilombo”. Estudos Lingüísticos e Literários. Salvador, n. 13, 1992, p. 261-78.

BARROS, Orlando de. Corações de Chocolat: a história da Companhia Negra de Revistas (1926-27). Rio de Janeiro: Livre expressão, 2005.

BASTIDE, Roger. “A imprensa negra do estado de São Paulo”. Estudos afro-brasileiros. São Paulo: Perspectiva, 1983 (2ª ed.), p. 129-56.

BERND, Zilá. Introdução à literatura negra. São Paulo: Brasiliense, 1988.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 2015 (50a. ed.), p. 233.

BROOKSHAW, David. Raça & cor na literatura brasileira. Porto Alegre: Mercado aberto, 1983.

BUTLER, Kim D. “Up from slavery”: afro-brazilian activism in São Paulo, 1888-1938. The Americas, v. 49, n. 2, 1992, p. 179-206.

BUTLER, Kim D. Freedoms given, freedoms won: afro-brazilians in post-abolition São Paulo and Salvador. Nova Brunswick: Rutgers University Press, 1998.

BUTLER, Kim D. “A nova negritude no Brasil”: movimentos pós-abolição no contexto da diáspora africana. In: DOMINGUES, Petrônio; GOMES, Flávio (orgs.). Experiências da emancipação: biografias, instituições e movimentos sociais no pós-abolição (1890-1980). São Paulo: Selo Negro, 2011, p. 137-56.

CAMARGO, Oswaldo de. Lino Guedes, seu tempo e seu perfil. São Paulo: Ciclo contínuo, 2016.

CHALHOUB, Sidney; PEREIRA, Leonardo Affonso de M. “Apresentação”. In: CHALHOUB, Sidney; PEREIRA, Leonardo Affonso de M. (orgs.). A história contada: capítulos de história social da literatura no Brasil. Rio de Janeiro: Nova fronteira, 1998, p. 7.

CUTI (Luiz Silva). Literatura negro-brasileira. São Paulo: Selo Negro, 2010.

DAMASCENO, Benedita. Poesia negra no modernismo brasileiro. Campinas: Pontes, 1988.

DOMINGUES, Petrônio. “Os jornais dos filhos e netos de escravos (1889-1930)”. In: A nova abolição. São Paulo: Selo Negro, 2008, p. 19-58.

DOMINGUES, Petrônio. “Lino Guedes”: de filho de ex-escravo à ‘elite de cor’. Afro-Ásia, n. 41, 2010, p. 133-66.

DOMINGUES, Petrônio. “A aurora de um grande feito”: a herma a Luiz Gama, Anos 90, v. 23, n. 43, 2016, p. 389-416.

DUARTE, Eduardo de Assis. “Por um conceito de literatura afro-brasileira”. Revista de Crítica Literária Latinoamericana, Lima; Boston: ano XLI, n. 81, 1º. Semestre de 2015, p. 28-9; 41-2.

FERRARA, Miram. “A imprensa negra paulista (1915-1963)”. Antropologia, n. 23. São Paulo: FFLCH /USP, 1986.

FERREIRA, Maria Cláudia Cardoso. Representações sociais e práticas políticas do movimento negro paulistano: as trajetórias de Correia Leite e Veiga dos Santos (1928-1937). Dissertação (mestrado em História). Rio de Janeiro: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas /UERJ, 2005.

FIGUEIREDO, Maria do Carmo Lanna; FONSECA, Maria Nazareth Soares (orgs.). Poéticas afro-brasileiras. Belo Horizonte: Mazza; PUC Minas, 2002.

FONSECA, Maria Nazareth Soares. “Literatura negra: os sentidos e as ramificações”. In: DUARTE, Eduardo de Assis; FONSECA, Maria Nazareth Soares (orgs.). Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Belo Horizonte: UFMG; Brasília: SEPPIR, 2014 (2ª ed.), v. 4, p. 245-77.

FRANCISCO, Flavio Thales Ribeiro. Fronteiras em definição: identidades negras e imagens dos Estados Unidos e da África no jornal O Clarim da Alvorada (1924-1932). São Paulo: Alameda, 2013.

GOMES, Heloísa Toller. “Lino Guedes”. In: DUARTE, Eduardo de Assis (org.). Literatura e afrodescendência no Brasil: ontologia crítica. Belo Horizonte: Ed. UFMG, v. 1, 2011, p. 349-63.

GOMES, Tiago de Melo. Um espelho no palco: identidades sociais e massificação da cultura no teatro de revista dos anos 1920. Campinas: Unicamp, 2004.

LEITE, José Correia. E disse o velho militante José Correia Leite: depoimentos e artigos. Organizado por Cuti. São Paulo: Secretaria Municipal da Cultura, 1992.

MACIEL, Cleber da Silva. Discriminações raciais: negros em Campinas (1888-1926). Campinas: CMU /Unicamp, 1997 (2ª ed.), p. 96-102.

MELLO, Marina Pereira de Almeida. O resurgir das cinzas: negros paulistanos no pós-abolição. São Paulo: Annablume, 2014.

MELLO, Marina Pereira de Almeida. Não somos africanos, somos brasileiros: identidade nos jornais do povo negro e dos imigrantes. São Paulo: Annablume, 2014.

MITCHELL, Michael. “Racial identity and political vision in the Black Press of São Paulo, Brazil, 1930-1947”. Contributions in Black Studies: A Journal of African and AfroAmerican Studies, v. 9-10, 1991-1992, p. 17-29.

MIRANDA, Rodrigo. Um caminho de suor e letras: a militância negra em Campinas e a construção de uma comunidade imaginada nas páginas do Getulino (Campinas, 1923-1926). Dissertação de mestrado. Campinas: Unicamp, 2005.

MOISÉS, Massaud. A criação literária. São Paulo: Melhoramentos, 1968, p. 81-2.

MOREIRA, Renato Jardim. Movimentos sociais no meio negro. São Paulo, mimeo., s/d.

PINTO, Ana Flávia Magalhães. Escritos de liberdade: literatos negros, racismo e cidadania no Brasil Oitocentista. Campinas: Unicamp, 2018.

PINTO, Regina Pahim. O movimento negro em São Paulo: luta e identidade. Ponta Grossa: Ed. UEPG; São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2013.

PIRES, Antônio Liberac Cardoso Simões. As associações de homens de cor e a imprensa negra paulista. Belo Horizonte: Daliana – MEC /SESU /Secad; Neab /UFT, 2006.

PROENÇA FILHO, Domício. “O negro na literatura brasileira”. Boletim Bibliográfico Biblioteca Mário de Andrade, v. 49, n. 1/4, 1988, p. 77-109.

REIS, Carlos Antonio dos. A África impressa: identidades e representações da África na imprensa negra paulista (1916-1978). Tese de doutorado. Franca: FCHS /UNESP, 2016.

REIS, Ruan Levy Andrade. Letras de fogo, barreiras de lenha: a produção intelectual negra paulista em movimento (1915-1931). Dissertação (mestrado em História). São Paulo: Universidade de São Paulo, 2017.

RUIZ, Roberto. Aracy Cortes: linda flor. Rio de Janeiro: Funarte, 1984.

SANTOS, Rael Fiszon Eugenio dos. A África na imprensa negra paulista (1923-1937). Dissertação (mestrado em História). Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2012.

SCHWARCZ, Lilia M. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil. São Paulo: Companhia das letras, 1993.

SEIGEL, Micol. Uneven encounters: making race and nation in Brazil and The United States. Durham: Duke University Press, 2009.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na primeira república. São Paulo: Brasiliense, 1999 (4ª ed.), p. 20.

SILVA, José Carlos Gomes da. “Negros em São Paulo”: espaço público, imagem e cidadania. In: NIEMEYER, Ana Maria de; GODÓI, Emília Pietrafesa de (orgs.). Além dos territórios: para um diálogo entre a etnologia indígena, os estudos rurais e os estudos urbanos. Campinas: Mercado Aberto, 1998, p. 65-96.

SILVA, Mário Augusto Medeiros da. “Rastros do Cisne Preto”: Lino Guedes, um escritor negro pelos jornais (1913-1969), Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 30, n. 62, 2017, p. 597-622.

Downloads

Publicado

2020-12-28 — Atualizado em 2020-12-28

Como Citar

Reis, R. L. A., & Domingues, P. (2020). Bardos, penas e armas: a produção literária na imprensa afro-brasileira. Literatura E Sociedade, 25(32), 148-170. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i32p148-170

Edição

Seção

Rodapé