O poeta iniciado, a via-crúcis e o caminho do leite:

rito de passagem e sacrifício em Evocações, de Cruz e Sousa

  • Manuella Miki Souza Araujo Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Cruz e Sousa, iniciação, sacrifício, Via-Láctea, Via-Crúcis

Resumo

Na obra Evocações, o poeta simbolista Cruz e Sousa mobiliza a figura religiosa do iniciado e a noção ritual de sacrifício para narrar a jornada da alma do poeta negro na Via-Crúcis da Arte, em busca de imortalização e reconhecimento intelectual. Apresentando-se como poeta-alquimista, transfigurador de si mesmo, ele encena uma conflituosa tentativa de redenção, na medida em que tenta romper com sua primeira natureza para renascer por meio da arte. Nesta última, o poeta deposita suas esperanças de refundação de si, na unidade superior de um eu mais verdadeiro e profundo, capaz de reconciliar aparência e essência. Seu processo de sacrifício e ressurreição é construído no jogo de aproximação e afastamento com o mito dos Doze trabalhos de Hércules, o calvário de Cristo e a tradição oitocentista dos criadores seculares, no diálogo estabelecido com A Eva Futura e Frankenstein, O Prometeu moderno.

Biografia do Autor

Manuella Miki Souza Araujo, Universidade de São Paulo (USP)

Possui bacharelado e licenciatura plena em Letras pela Universidade de São Paulo. Entre 2010 e 2013 dedicou-se a pesquisa de mestrado na área de Literatura Brasileira (DLCV - FFLCH-USP) intitulada "O fragmento romântico em O poema do frade", na qual analisa os fundamentos teóricos do inacabamento formal na poética de Álvares de Azevedo. Atualmente, desenvolve trabalho de doutoramento sobre a noção de religião da arte e o processo de secularização da poesia em Álvares de Azevedo e em Cruz e Sousa.

Publicado
2018-12-27
Como Citar
Araujo, M. (2018). O poeta iniciado, a via-crúcis e o caminho do leite:. Magma, (14), 105-126. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1769.mag.2018.154407
Seção
Ensaios temáticos