A crise do romance segundo os ensaios e o conto “An unwritten novel” de Virginia Woolf

Autores

  • José Pereira de Queiroz Universidade de São Paulo (USP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1769.mag.2019.174028

Palavras-chave:

Virginia Woolf, Romance, Conto, Ensaio, Character

Resumo

Este artigo analisa o conto “An unwritten novel”, de Virginia Woolf, à luz da discussão proposta pela própria autora em diversos de seus ensaios acerca das dificuldades e das possibilidades encontradas por seus contemporâneos em relação à escrita de ficção. O que define o gênero romance, para a autora, é uma preocupação com a apreensão e a representação de algo por ela denominado como character, que é tanto uma personagem na obra quanto um traço fundamental da experiência humana materializado em um indivíduo real e percebido por um escritor. Em relação à própria geração, Woolf identifica a necessidade de rompimento com as convenções então vigentes do romance para que a forma possa, uma vez mais, estabelecer essa aproximação entre escritor, mundo e leitor centrada na representação do character. O conto analisado aprofunda essa discussão não necessariamente em seus temas, mas principalmente na instabilidade formal de seu narrador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Pereira de Queiroz, Universidade de São Paulo (USP)

José Pereira de Queiroz é mestrando do Programa de Teoria Literária e Literatura Comparada da USP.

Referências

ADORNO, Theodor. “A posição do narrador no romance contemporâneo”. In: Notas de literatura I. Trad. de Jorge de Almeida. São Paulo: Duas Cidades, Editora 34, 2003. p. 55-63.

BENJAMIN, Walter. “O Narrador”. In: Magia e técnica, arte e política. Trad. de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 197-221.

BENJAMIN, Walter. “Sobre alguns temas em Baudelaire”. In: Obras escolhidas III: Charles Baudelaire, um lírico no auge do capitalismo. Trad. de J. Carlos Barbosa e Hemerson Baptista. São Paulo: Brasiliense, 1989. p. 103-149.

KENNEY JR., Edwin. “The moment, 1910: Virginia Woolf, Arnold Bennett, and Turn of the Century Consciousness”. Colby Library Quarterly. Waterville, n. 1, v. 13, p. 42-66, March 1977.

LUKÁCS, Georg. “O romance como epopeia burguesa”. In: Arte e sociedade: escritos estéticos 1932-1967. 2. ed. Trad. de Carlos Nelson Coutinho e José Paulo Netto. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009. p. 193-243.

MCKEON, Michael. “Generic transformation and social change: rethinking the rise of the novel”. In: DAMROSCH, Leopold. Modern essays on eighteenth-century literature. New York, Oxford: Oxford University Press, 1988. p. 159-180.

PIGLIA, Ricardo. “Teses sobre o conto”. In: Formas breves. Trad. de José Carlos Mariani de Macedo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. p. 87-94.

WATT, Ian. “Realism and the novel form”. In: The rise of the novel: studies on Defoe, Richardson, and Fielding. Berkeley & Los Angeles: University of California Press, 1962. p. 9-34.

WOOLF, Virginia. “An unwritten novel”. In: The complete shorter fiction of Virginia Woolf. Organização e notas de Susan Dick. San Diego: Harcourt, 1989. p. 112-121.

WOOLF, Virginia. “Character in fiction”. In: Selected essays. Oxford: Oxford University Press, 2008a. p. 37-54.

WOOLF, Virginia. “How it strikes a contemporary”. In: Selected essays. Oxford: Oxford University Press, 2008b. p. 23-30.

WOOLF, Virginia. “Modern Fiction”. In: Selected essays. Oxford: Oxford University Press, 2008c. p. 6-12.

WOOLF, Virginia. “Mr. Bennett and Mrs. Brown”. In: Selected essays. Oxford: Oxford University Press, 2008d. p. 32-36.

WOOLF, Virginia. “The decay of essay-writing”. In: Selected essays. Oxford: Oxford University Press, 2008e. p. 3-5.

Downloads

Publicado

2019-12-27

Como Citar

Queiroz, J. P. de. (2019). A crise do romance segundo os ensaios e o conto “An unwritten novel” de Virginia Woolf. Magma, 26(15), 171-201. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1769.mag.2019.174028

Edição

Seção

Ensaios de Curso