[1]
R. M. de M. Castanho, “A escrita empolada em O nome do bispo: representação da elite ou contradição no discurso?”, Magma (São Paulo), nº 14, p. 213-226, dez. 2018.