O feminismo no âmbito das Relações Internacionais: Ocidente x Oriente e o protagonismo da mulher muçulmana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2446-5240.malala.2020.161694

Palavras-chave:

Feminismo Islâmico, Pluralismo Cultural, Mulher, Ocidente, Oriente

Resumo

O protagonismo da mulher muçulmana no contexto da relação entre Ocidente x Oriente baseia-se na difusão do relativismo da Declaração dos Direitos Humanos, no entanto, aqui será levantada a discussão de que os direitos das mulheres devem ser vistos sob a ótica do universalismo e o debate da nova consciência de gênero emergente no feminismo islâmico. É reconhecido, neste ensaio, o pluralismo cultural do Islã e as divergências na visão dos estudiosos que tomam o seu referencial cultural e, por vezes, julgam erroneamente uma cultura rica em significados simbólicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neylane Naually Souza Ferreira, Universidade do Alto Vale do Itajaí – UNIVALI

Neylane Naually Souza Ferreira é Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade Católica de
Brasília - UCB e acadêmica do programa de MBA International Business na Universidade do Alto Vale do
Itajaí – UNIVALI. ORCID ID: https://orcid.org/0000-0002-5822-4491. Plataforma Lattes: http://lattes.cnpq.
br/6913599374421612. Email: neylaane@gmail.com.

Nielle Beatriz Ribeiro de Figueiredo, Universidade do Alto Vale do Itajai - Univali

Nielle Figueiredo é Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade da Amazônia – UNAMA e
acadêmica do programa MBA International Business na Universidade do Alto Vale do Itajaí – UNIVALI. Link para o Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8528072057628893. ORCID ID: https://orcid.org/0000-0001-8790-1909. Email: nielle.figueiredo@terra.com.br.

Brenda Thainá Cardoso de Castro, Universidade da Amazônia (UNAMA)

Brenda Thainá Cardoso de Castro é Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Sociologia e
Antropologia (PPGSA/UFPA). Mestre em Ciência Política (PPGCP/UFPA) e Bacharel em Relações Internacionais (UNAMA). Professora Adjunta do Bacharelado em Relações Internacionais da Universidade da Amazônia (UNAMA) e Coordenadora do Grupo de Estudos de Gênero e Relações Internacionais (GENERI). Link para o Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2908080678075385. ORCID ID: https://orcid.org/0000-0001-8081-0406. Email: brenda.tcc@gmail.com.

Referências

ABRAHAMSEN, Rita. Postcolonialism. In: GRIFFITHS, Martin. International Relations Theory for the Twenty-First Century: An Introduction. New York: Routledge, 2007.

ABU-LUGHOD, Lila. Orientalism and Middle East Feminist Studies. Feminist Studies, v. 27, n. l, p. 101-113, 2013.

ALI, Zahra. Femmes, féminisme et islam: décoloniser, décloisonner et renouveler le féminisme. 2012. Disponível em: <http://frontdu20mars.github.io/Textes/2012/07/06/femmes-feminisme-et-islam-decoloniser-decloisonner-et-renouveler-le-feminisme.html>. Acesso em: 29 ago. 2019.

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas. São Paulo. Cia das Letras, 2008.

BHABHA, Homí. K. O local da cultura. Tradução de Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

CARLE, Robert. Hijab and the limits of french secular republicanism. Society. Set, 2004, Vol. 41, n. 6, pp. 63–68.

DEUTSCH, K. W. Análise das Relações Internacionais. Editora Universidade de Brasília, Brasília, Brasil, 1969.

EINSTEIN, Albert; FREUD, Sigmund. Why War? Instituto Internacional para Cooperação, 1932.

ENLOE, Cynthia. Maneuvers - The Politics of Militarizing Women's Lives. Berkley and Los Angeles: California University Press, 2000.

EZEKIEL, Judith. Magritte Meets Maghreb: This Is Not a Veil. Australian Feminist Studies. Jul, 2005, Vol.20, n. 47, pp. 231-243.

FRANCO, Clarissa de. Feminismo islâmico face ao feminismo secular: uma nova consciência de gênero de um oriente que rejeita a ocidentalização. Último Andar, São Paulo, n. 27, p.84-92, 2016. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/ultimoandar/article/view/27095>. Acesso em: 29 ago. 2019.

GALEOTTI, Anna Elisabetta. Citizenship and Equality: The Place for Toleration. Political Theory. 1 nov. 1993. vol 21, n. 4, pp. 585 - 605.

GROSFOGUEL, Ramón. Para descolonizar os estudos de economia política e os estudos pós-coloniais: transmodernidade, pensamento de fronteira e colonialidade global. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 80, p. 115-147, mar. 2008.

HARDING, Sandra. The Science Question in Feminism. Ithaca, NYC, Cornell University Press. 1986.

HOBSBAWM, E. J. Da revolução industrial inglesa ao imperialismo. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

LIMA, Cila. Um recente movimento político-religioso: feminismo islâmico. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 22, n. 2, p.675-686, ago. 2014.

MESSARI, Nizar; NOGUEIRA, João Pontes. Teoria das Relações Internacionais: correntes e debates. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

MIGNOLO, Walter D. Novas reflexões sobre “Ideia da América Latina”: a direita, a esquerda e a opção descolonial. Caderno CRH, v.21, n.53, p. 239-252 (2003).

NUSSBAUM, Martha. In Defence of Universal Values. In: MULLER, Adam (Org.). Concepts of Culture: art, politics & society. Alberta: University of Calgary Press, 2006.

SAID, Edward W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SPIVAK, Gayatri. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: EDUFMG, 2010.

SZKLARZ, Eduardo. "Sob o véu: o Alcorão é muito mais tolerante com as muçulmanas do que as culturas e os governos de onde vivem. Saiba como mudou, ao longo da História, a condição da mulher no Islã." Aventuras na História, Jul. 2010, pp. 28-33.

WORLD ECONOMIC FORUM. The Global Gender Gap Report 2018. 2018. Disponível em: <http://reports.weforum.org/global-gender-gap-report-2018/> Acesso em 25 maio 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

Ferreira, N. N. S., Figueiredo, N. B. R. de, & Castro, B. T. C. de. (2020). O feminismo no âmbito das Relações Internacionais: Ocidente x Oriente e o protagonismo da mulher muçulmana. Malala, 8(11), 71-86. https://doi.org/10.11606/issn.2446-5240.malala.2020.161694