De Rossellini a Rossellini: dois processos de criação que se sobrepõem

Autores

  • Isabel Rebelo Roque Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2596-2477.i43p110-126

Palavras-chave:

Renzo Rossellini, Roberto Rossellini, Processos de criação, Cinema neorrealista, Música para cinema

Resumo

O cineasta italiano Roberto Rossellini foi, de todos os cineastas neorrealistas, quem levou ao cinema de ficção a estética documental em sua maior radicalidade. Em sua “trilogia da guerra”, constituída por Roma, cidade aberta, Paisà e Alemanha, ano zero, essa estética documental deriva em grande medida do uso de atores não profissionais, recrutados entre a população local, e da filmagem em locação.  Na trilogia e em vários de seus filmes, anteriores e posteriores, seu irmão mais novo, o compositor Renzo Rossellini, assina as trilhas sonoras. No presente artigo, discutiremos os processos de criação e as escolhas estéticas de um e de outro, de modo a evidenciar o quanto, frequentemente, parecem chocar-se ou no mínimo sobrepor-se. Tomando por objeto o trabalho desenvolvido por ambos em Alemanha, ano zero, apresentaremos como ponto fulcral um gráfico – por nós elaborado – em que relacionaremos cinquenta e cinco sequências fílmicas à respectiva banda sonora, como meio de demonstrar nossa tese.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabel Rebelo Roque, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutoranda na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 

Referências

BERGARA, A. (Org.). Roberto Rossellini: Le cinema révélé. Paris: Cahiers du cinema, 2005.

BRUNETTE, P. Roberto Rossellini. Berkeley: University of California Press, 1996.

DAGERMAN, I. Outono alemão. Tradução: Júlio Henriques. Lisboa: Antígona, 1998.

FORGACS, D. et al. (Edit.) Roberto Rossellini: Magician of the Real. Londres: British Film Institute. 2000.

GALLAGHER, T. The adventures of Roberto Rossellini. Nova York: Da Capo Press, 2006. [Revised Edition.]

MORIN, E. O ano zero da Alemanha. Porto Alegre: Sulina, 2009.

RIVETTE, J. Carta sobre Rossellini [1955]. In: Jaques Rivette: já não somos inocentes. Mostra de filmes, palestras e debates. Rio de Janeiro/São Paulo: CCBB, 2013.

ROSSELLINI, R. Fragmentos de uma autobiografia. Tradução: Léa Novaes. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1992a.

ROSSELLINI, R. My method: writings & interviews. Edit. Adriano Aprà. Trad. Annapaola Cancogni. New York: Marsilio Publishers, 1992b.

SALLES, C. A. Gesto inacabado: processo de criação artística. 5ª ed. revista e ampliada. São Paulo: Intermeios, 2011.

VERDONE, M. Colloquio sul neorrealismo, Bianco e Nero, n. 2, fevereiro 1952, p. 7-16.

WILMS, W.; RASCH, W. (Ed.) German Postwar Films: life and love in the ruins. Nova York: Palgrave MacMillan, 2008. (Studies in European Culture and History.)

Ficha técnica resumida de Alemanha ano zero

ALEMANHA ano zero (Germania anno zero / Deutschland im Jahre Null). Direção e produção: Roberto Rossellini. País: Itália. Ano: 1948. Duração: 71 min. P & b.

Assistentes de direção: Carlo Lizzani, Max Colpet (Franz Treuberg).

Roteiro: Roberto Rossellini e Carlo Lizzani, com colaboração de Max Colpet.

Fotografia: Robert Juillard.

Som: Kurt Doubrawsky.

Música: Renzo Rossellini, regida por Edoardo Micucci.

Edição: Anne-Marie Findeisen. [Versão italiana: Eraldo Da Roma.]

Supervisão e diálogos na versão italiana: Sergio Amidei.

Produção: Teverfilm [Rossellini e Alfredo Guarini], em colaboração com Salvo d’Angelo Produzione-SAFDI [Berlim]-Union Générale Cinématographique [Paris], com colaboração técnica de DEFA [Berlim].

Elenco: Edmund Meschke (Edmund Koehler), Ernst Pittschau (pai), Ingetraud Hintze (Eva, a irmã), Franz Krüger (Karl-Heinz, o irmão), Erich Gühne (Henning, o professor), Jo Herbst (Jo, o adolescente golpista), Christl Merker (Christl, a adolescente golpista).

Downloads

Publicado

2021-07-26

Como Citar

Roque, I. R. (2021). De Rossellini a Rossellini: dois processos de criação que se sobrepõem. Manuscrítica: Revista De Crítica Genética, (43), 110-126. https://doi.org/10.11606/issn.2596-2477.i43p110-126