O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço 1,5; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.

Diretrizes para Autores

1 – Escopo das Publicações

A revista Mare Nostrum publica artigos e resenhas dedicados ao estudo dos vários aspectos da Antiguidade (econômicos, sociais, políticos e culturais) que operaram principalmente no espaço hoje conhecido como Mediterrâneo, mas também no universo das sociedades não mediterrânicas antigas que direta ou indiretamente se relacionavam com ele.

Com periodicidade semestral, a revista aceita trabalhos originais e inéditos (de autoria individual ou coletiva) de mestrandos a doutores (salvo casos excepcionais) em sistema de fluxo contínuo. As resenhas devem versar sobre obras recentes, publicadas há no máximo cinco anos. Os textos enviados não poderão ser submetidos a outras publicações.

Recomenda-se que no momento da submissão o autor, ou os eventuais coautores, não tenham publicado qualquer tipo de artigo na revista nos últimos dois números.

 

2 – Fluxo de Trabalho

Os artigos submetidos que não atenderem às exigências mínimas previstas nas normas (ver os itens 1 – Escopo das Publicações e 3 – Formatação) não serão aceitos para o processo de avaliação. Esse processo avalia a presença de redundâncias e plágios (ver abaixo item 6 – Redundância ou duplicação de publicação), sendo que apenas após tal etapa os artigos são encaminhados para a seguinte, a avaliação por integrantes de sua comissão científica e consultores ad hoc, em sistema de avaliação dupla-cega (sem identificação de autoria; as instruções para submissão de artigo para avaliação duplo-cega se encontram no sistema). O texto é avaliado por dois assessores especialistas no assunto do qual trata a submissão. Caso as avaliações sejam díspares, um terceiro assessor será convocado a fim de emitir seu parecer. A submissão pode ser aceita, aceita com sugestões de modificações, aceita com modificações obrigatórias ou recusada. O processo de avaliação leva de 4 a 12 semanas, e seu resultado é comunicado por e-mail aos autores/as, que serão notificados/as sobre aceitação ou recusa do texto, ou receberão uma solicitação para realizar modificações. O texto revisado deve ser entregue em até 4 semanas pelo autor, que o deve encaminhar através do sistema da revista e no processo de submissão já iniciado – isso é, não iniciando um novo processo de avaliação. As mudanças realizadas pelo autor estão sujeitas à nova apreciação por parte da Comissão Editorial. Em caso de aprovação, o texto é encaminhado para a etapa seguinte, a da edição, momento em que passa por revisão ortográfica e gramatical e de sua formatação, processo que ocorre sempre em contato com os/as autores/as para solução de dúvidas. Após revisão, os artigos são encaminhados para a etapa de editoração e depois para a diagramação. Depois de tais processos o texto estará pronto para ser publicado na edição indicada pelo conselho editorial.

2.1 – Da Avaliação

Os pareceristas avaliam os artigos recebidos de acordo com um formulário, no qual o parecerista é instado a apresentar suas justificativas em caso de respostas negativas às questões colocadas. O questionamento inclui as seguintes perguntas:

1 - O artigo está escrito de maneira clara e de acordo com a norma formal da língua portuguesa?

2 - As referências e citações (diretas e indiretas) são uniformes e respeitam as indicações das diretrizes para autores?

3 - O artigo apresenta contribuições originais para a área de estudo na qual se insere?

4 - A bibliografia utilizada e discutida no artigo está atualizada? Existem outros trabalhos recentes que mereceriam ser consultados?

5 - Os argumentos enunciados na contribuição possuem coerência e clareza? Haveria alguma parte do texto cuja conexão com o raciocínio não ficou clara?

 

3 – Formatação

3.1 – Dados da Submissão

Os dados referentes à autoria (nome, sobrenome, e-mail, instituição/afiliação, país, resumo da biografia, contribuidores e agências de fomento) e ao texto (título e subtítulo, resumo, palavras-chave, abstract, key words, agência de fomento, referências) deverão ser obrigatoriamente incluídos no sistema na seção “Dados da Submissão”. É importante ressaltar que a ausência desses dados podem inviabilizar a emissão do DOI da submissão.

3.2 – Cabeçalho

1 – Título do trabalho (70 caracteres com espaço) em negrito, em fonte Times New Roman, tamanho 12.

2 – Nome do autor, em fonte Times New Roman, tamanho 12. Em nota de rodapé, colocada após o nome do autor: afiliação institucional (por extenso, sem abreviação) com a respectiva cidade e país.

3 – Resumo (700 caracteres com espaço) e palavras-chave (de três a cinco), em fonte Times New Roman, tamanho 12, com iniciais minúsculas e separadas por ponto e vírgula.

4 – Abstract em inglês (700 caracteres com espaço) e keywords (de três a cinco), em fonte Times New Roman, tamanho 12, com iniciais minúsculas e separadas por ponto e vírgula. No caso de artigos escritos em inglês, o segundo abstract pode ser escrito nas seguintes línguas: português, espanhol, francês ou italiano.

3.3 – Formatação do Arquivo

Os textos deverão ser submetidos da seguinte forma:

1 – As submissões devem ser feitas exclusivamente em formato .doc (Microsoft Word).

  1. O texto deve ser corrido, na fonte Times New Roman em tamanho 12, com espaçamento 1.5 entre as linhas e sem espaçamento extra entre os parágrafos. As páginas devem estar no formato A4, com as margens a 3 cm nas bordas superior e inferior e a 2 cm nas laterais.

3 – Palavras em língua estrangeira ao idioma do artigo, com exceção do português, devem vir em itálico.

4 – As citações em língua moderna devem ser traduzidas para o idioma do artigo, sem obrigatoriedade de que o original seja reproduzido. Se houver necessidade, o texto original deve ser reproduzido em nota de rodapé, colocada após o trecho citado no corpo do artigo. Todas as citações diretas em línguas antigas devem ser reproduzidas em notas de rodapé, da maneira descrita acima.

5 – Os artigos devem possuir de 10 a 20 páginas (excluindo figuras, tabelas, gráficos e/ou referências). As resenhas de 1 a 3 páginas.

3.4 – Figuras, Gráficos e Tabelas

1 – Devem estar no corpo do texto, com legendas explicativas e fontes colocadas imediatamente abaixo da figura/gráfico/tabela, numerados sequencialmente com numerais arábicos.

2 – É de responsabilidade do autor obter a permissão de reprodução das imagens, gráficos e tabelas.

3.5 – Notas de Rodapé

1 – Devem conter apenas comentários e notas explicativas, de discussões e debates que não serão pormenorizados no texto. Citações bibliográficas no sistema autor-data-página devem aparecer no corpo do texto, a menos que referentes às discussões não pormenorizadas.

2 – Também podem conter os originais de citações diretas em línguas estrangeiras. Devem conter os originais de citações diretas em línguas antigas.

3 – Devem ser digitadas na mesma página em fonte Times New Roman e tamanho 10, em espaço simples entre as linhas (1.0), mas com espaço extra (6 pt) entre notas diferentes.

3.6 – Citações e Referências

A revista Mare Nostrum utiliza o sistema de citações da American Psychological Association (APA). Detalhes sobre esse sistema podem ser encontrados em https://apastyle.apa.org/.

As citações de obras antigas devem ser feitas da seguinte maneira. A primeira referência deve ter o nome inteiro do autor e da obra escritos por extenso. As citações seguintes devem vir abreviadas, de acordo com as abreviaturas utilizadas pelo Oxford Classical Dictionary (ver lista de autores mais citados em http://iam. classics.unc.edu/main/help/A.html). Obras de referência muito conhecidas, devem ser utilizadas as abreviaturas usuais, e.g. FGrH = Fragmente der grieschischen Historiker; SVF = Stoichorum Veterum Fragmenta; LIMC = Lexicon Iconographiae Mithologiae Classicae.

3.7 – Grafia de Palavras em Outras Línguas

1 – Exceto em citações longas, palavras estrangeiras devem vir grafadas em itálico. No caso de línguas que não utilizam o alfabeto latino, o autor pode optar por transliterar o termo mantendo-o em itálico. Se o autor optar por utilizar o alfabeto original, ele deve vir em Unicode. Sendo necessário, o autor pode enviar à revista pelo sistema o arquivo de instalação da fonte utilizada.

2 – O caso especial das transliterações do grego antigo devem respeitar as normas de Prado, 2006.

 

4 – Código de Ética

A revista Mare Nostrum segue o código de ética estabelecido pelo Committee on Publication Ethics (COPE) (https://publicationethics.org/core-practices).

 

5 – Originalidade e Ineditismo

Consideram-se originais as proposições e tratamentos teóricos, metodológicos e analíticos que não encontram precedentes na revisão bibliográfica de uma dada área do conhecimento e que, portanto, gozem de um caráter inovador. Para que um texto seja inédito, este não deve ter sido publicado anteriormente. Isso inclui formatos impressos e digitais, com ou sem registro. Em casos de trabalhos que constem em anais de eventos e também materiais já disponíveis em repositórios institucionais (dissertações e teses), os autores são incentivados a revisar suas produções levando em consideração as discussões feitas com os pares antes de realizar submissão à revista.

 

6 – Redundância ou Duplicação de Publicação

Todos os artigos passam por processo de detecção de redundância tanto por programas antiplágio como por ação humana. Os resultados são informados aos editores, que passam a investigar e a reunir provas documentais. São observadas a extensão e a natureza da redundância.

Se a sobreposição não for significativa, os revisores serão informados da decisão e dos procedimentos da revisão. Em casos de sobreposição menor – com alguns elementos de redundância ou sobreposição legítima (por exemplo, exposição de métodos, atualização de análises já feitas ou discussão focada em públicos diferentes) – o autor será contatado e informado sobre a posição do periódico. Será explicado que aquele trabalho secundário deve referenciar o original ou, então, ter o material em sobreposição removido. Esse procedimento é acompanhado de revisão e decisão editorial.

Para sobreposições extensas ou resultados muito similares, evidenciando que o autor tentou esconder a redundância, não citando o trabalho anterior, haverá contato por escrito com o autor da submissão apresentando documentação que evidencia duplicação ou redundância e a declaração assinada por ele de que o trabalho submetido não foi publicado em nenhum outro lugar.

Se a resposta do autor for satisfatória – por exemplo, republicação legítima – este será informado sobre a posição do periódico e o comportamento futuro esperado. Quando a resposta for insatisfatória ou houver admissão de culpa, o autor será informado sobre a rejeição de sua submissão e os editores considerarão informar o ocorrido aos agentes superiores e/ou responsáveis pela pesquisa. O revisor também será avisado sobre a ação tomada.

 

7 – Plagiarismo

Casos suspeitos de plagiarismo devem ser informados aos editores. A notificação é confirmada e tem início a reunião de provas documentais a partir de avaliação sobre o grau de cópia.

Em casos de cópia menor – frases curtas, por exemplo, e nenhuma atribuição errada de dados – os editores contatarão o autor da submissão, explicando a posição do periódico e a necessidade de correção do trabalho. Os que relataram a suspeita de plagiarismo serão informados sobre as ações do periódico.

Quando se tratar de plagiarismo claro – com uso de grandes porções de texto e/ou dados, como se fossem de autoria própria – será feito contato por escrito com o autor da submissão, enviando-lhe uma cópia da declaração de autoria e originalidade feita por ele juntamente com as evidências encontradas de plagiarismo. O autor deverá entrar em contato com os editores, fornecendo explicações.

Se a resposta aos editores for satisfatória, o autor será instruído sobre a posição do periódico e o comportamento futuro desejado. Mas, se for insatisfatória, será considerada a retirada do trabalho submetido ou já publicado e o ocorrido será informado aos veículos editoriais envolvidos, também aos agentes superiores e/ou responsáveis pela realização da pesquisa, bem como à vítima e aos leitores.

Nos casos em que o autor não fornecer resposta aos editores, haverá tentativa de contato com os co-autores e/ou a instituição do autor, solicitando que o problema seja informado aos seus superiores ou responsáveis pela pesquisa. Se não houver respostas, o contato será refeito no período de 3 a 6 meses. Depois disso, será cogitado o contato com outras autoridades.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.