Homo Oeconomicus: A Historiografia sobre os Metecos Atenienses nos Séculos XIX e XX

Autores

  • Fábio Augusto Morales Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2177-4218.v1i1p37-56

Palavras-chave:

Atenas, metecos, historiografia.

Resumo

Este artigo apresenta um estudo crítico da historiografia sobre os metecos atenienses discutindo os limites e possibilidades de estudos feitos por q uatro autores (Clerc, Whitehead, Román e Baslez). O artigo termina com uma análise de um discurso de Lísias chamado Contra Filon , acerca de um cidadão ateniense que se torna meteco em uma pólis próxima de Atenas, Oropus, durante o regime dos Trinta e a subsequente guerra de restauração democrática; esta análise é aqui apresentada como um exemplo de superação da dicotomia tradicional cidadão (homo politicus)/meteco (homo oeconomicus), mostrando ao mesmo tempo uma motivação econômica na escolha de um cidadão diante da lealdade política de metecos que lutaram nas fileiras democráticas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Augusto Morales, Universidade de São Paulo

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Históri a Social da FFLCH-USP; membro do Laboratório de Estudos do Império Romano e Mediterr âneo Antigo (Leir-MA/USP)

Downloads

Publicado

2010-12-28

Como Citar

Morales, F. A. (2010). Homo Oeconomicus: A Historiografia sobre os Metecos Atenienses nos Séculos XIX e XX. Mare Nostrum, 1(1), 37-56. https://doi.org/10.11606/issn.2177-4218.v1i1p37-56

Edição

Seção

Artigos