Os Gauleses de César: a etnografia e a virtus no Bello Gallico

Autores

  • Giovane Vasconcellos Cella Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2177-4218.v6i6p21-35

Palavras-chave:

Júlio César, Etnografia Antiga, Gália

Resumo

A obra intitulada Comentarii de Bello Gallico foi produzida por Caio Júlio César durante os seus pro-consulados na Ilíria e na Gália Cisalpina (59-50 A.E.C.) e trata das campanhas por este empreendidas na Gália, com os objetivos de subjugá-la e conquistá-la. Pretendemos analisar no presente artigo de que forma César estrutura sua etnografia da Gália como metonímia da região pelos habitantes e, portanto, excluindo as etnografias da Germania e da Britânia presente no Bello Gallico. Ademais, exploraremos como o autor constrói a imagem de um inimigo ideal ao articular a construção dessa etnografia com o conceito de virtus, criando um oponente valoroso o suficiente que por vezes é passível de comparação com os romanos, mas que ainda assim fora derrotado e conquistado por ele, César.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovane Vasconcellos Cella, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Graduando do curso de História e bolsista PIBIC/CNPq da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Downloads

Publicado

2015-12-14

Como Citar

Cella, G. V. (2015). Os Gauleses de César: a etnografia e a virtus no Bello Gallico. Mare Nostrum, 6(6), 21-35. https://doi.org/10.11606/issn.2177-4218.v6i6p21-35

Edição

Seção

Artigos