A Pártia e os Partos nos Anais de Tácito

  • Matheus Treuk Medeiros de Araujo Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Tácito, Arsácidas, Pártia, Historiografia

Resumo

Os Anais de Tácito constituem uma das principais fontes narrativas para a história do Império Parto. Considerando a profunda inimizade romana em relação à Pártia, contudo, nem sempre é fácil dizer como se deveria interpretar essa obra. Este artigo resume múltiplos aspectos da descrição taciteana da Pártia e dos partos, abordando questões de credibilidade e representação dos outros. Através de uma análise contextual de alusões e ressonâncias narrativas, esforça-se por demonstrar que a avaliação de Tácito dos arsácidas é bastante complexa. Como outros autores romanos, Tácito expressa, efetivamente, desprezo genérico em relação aos inimigos iranianos, mas também associa, implicitamente, Roma à Pártia, atenuando, por conseguinte, as fronteiras entre ambos. Em segundo lugar, examina-se brevemente a persistência da ideia de divisio orbis nos Anais. Por fim, o autor aborda questões relativas à relevância de Tácito para o estudo do Império Parto. Conclui-se que as descrições de Tácito são, de fato, de grande valor para a História Antiga do Irã, mas apenas se cuidadosamente apreciadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Treuk Medeiros de Araujo, Universidade de São Paulo
Doutorando em História pela Universidade de São Paulo
Publicado
2018-04-17
Como Citar
Araujo, M. (2018). A Pártia e os Partos nos Anais de Tácito. Mare Nostrum, 9(1), 1-22. https://doi.org/10.11606/issn.2177-4218.v9i1p1-22
Seção
Artigos