Um libelo contra o determinismo tecnológico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v12i3p321-329

Palavras-chave:

Televisão, Determinismo tecnológico, Raymond Williams

Resumo

Em Televisão: tecnologia e forma cultural, livro que ganha – após mais de quarenta anos – sua primeira tradução para a língua portuguesa, Raymond Williams desafia o determinismo tecnológico ao mostrar que as tecnologias de informação e comunicação são antes sintomas do que causas dos fenômenos sociais. Em abordagem abrangente e atual, as ideias desse pioneiro dos estudos culturais lançam luz até mesmo sobre fenômenos que ele não chegou a vivenciar, como a convergência digital de nossos dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Palácio de Azevedo, Universidade Federal do Maranhão

Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP).

Referências

BAUDELAIRE, C. Sobre a modernidade. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HOFFMANN, E. T. A. A janela de esquina do meu primo. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

JANELA indiscreta. Direção: Alfred Hitchcock. Produção: Alfred Hitchcock. Hollywood: Paramount Pictures, 1954. (112 min).

POE, E. A. O homem da multidão. In: ______. Contos de Edgar Allan Poe. São Paulo: Cultrix, 1985. p. 131-139.

WILLIAMS, R. Marxism and Literature. Oxford: Oxford University Press, 1977.

WILLIAMS, R. Politics and letters. Londres: New Left Books, 1979.

WILLIAMS, R. Drama from Ibsen to Eliot. 3. ed. Londres: Hogarth Press, 1993.

WILLIAMS, R. The long revolution. Peterborough: Broadview Press, 2001.

WILLIAMS, R. Cultura e materialismo. São Paulo: Editora da Unesp, 2011.

WILLIAMS, R.; ORROM, M. Preface to film. Londres: Film Drama Limited, 1954.

Publicado

2018-12-26

Como Citar

Azevedo, F. P. de. (2018). Um libelo contra o determinismo tecnológico. MATRIZes, 12(3), 321-329. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v12i3p321-329

Edição

Seção

Resenhas de livros