As revoluções das mídias: as transformações da era digital à luz do surgimento da imprensa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v15i1p317-321

Palavras-chave:

História do livro, Invenção da imprensa, Comunicação e mídias

Resumo

Esse texto é uma resenha do livro A Europa de Gutenberg: O Livro e a Invenção da Modernidade Ocidental (Séculos XIII-XVI), do historiador francês Frédéric Barbier, lançado na França em 2006 e no Brasil em 2018, em tradução publicada pela Edusp. O autor traça um panorama histórico do surgimento da prensa de tipos móveis, atentando para os processos sociais, econômicos e culturais que o antecedem e o sucedem, cobrindo, portanto, mais de três séculos. Com essa análise, sua proposta é elaborar um paralelo entre a revolução causada pela imprensa e a atual revolução digital, suas causas e consequências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Schmitt, Universidade Federal de Juiz de Fora

Pós-doutoranda em Artes, Cultura e Linguagens pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Pesquisa orientada pela professora doutora Maria Claudia Bonadio.

 

 

Referências

Estudo da ONU revela que mundo tem abismo digital de gênero. (2019, 6 de novembro). ONU News. https://bit.ly/3nBob73

Orlowski, J. (Diretor). (2020). O dilema das redes [Filme]. Exposure Labs.

Virilio, P. (1998, março). Œil pour œil, ou le krach des images. Le Monde Diplomatique. https://bit.ly/36MhgRL

Publicado

2021-06-08

Como Citar

Schmitt, J. (2021). As revoluções das mídias: as transformações da era digital à luz do surgimento da imprensa. MATRIZes, 15(1), 317-321. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v15i1p317-321

Edição

Seção

Resenhas de livros