Sobre/Pelo/Contra o Dispositivo: revisitando a arché da fotografia

Autores

  • Benjamim Picado universidade federal fluminense

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v4i2p165-181

Palavras-chave:

fotografia, dispositivo, representação visual

Resumo

Pretende-se examinar aqui algumas questões relativas às vertentes das teorias da fotografia que ainda investem com mais força na valorização das condicionantes técnicas de sua origem e em suas relações com os regimes de sentido de suas imagens: chamadas de “argumentos do dispositivo”, estas teorias continuam nutrindo fortemente o modo de se pensar certas questões relativas à significação das formas visuais da fotografia, sobretudo enfatizando no debate sobre este status semiótico (identificado sobretudo com a essencial indexicalidade do processo fotográfico) os pressupostos ontológicos de uma natureza originária de seus dispositivos de rendição. Procuramos examinar as matrizes deste discurso, a partir das relações das vertentes que mais têm influído para o pensamento sobre a fotografia (ao menos em nosso contexto acadêmico), representada pelos ensaios L’Acte Photographique, de Phillipe Dubois (1983) e L’Image Precaire, de Jean-Marie Schaeffer (1987).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Benjamim Picado, universidade federal fluminense

doutor em comunicação e semiótica (puc-sp). professor do departamento de estudos culturais e mídia e do programa de pós-graduação em comunicação da universidade federal fluminense

Publicado

2011-12-15

Como Citar

Picado, B. (2011). Sobre/Pelo/Contra o Dispositivo: revisitando a arché da fotografia. MATRIZes, 4(2), 165-181. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v4i2p165-181

Edição

Seção

Em Pauta/Agenda