Gato Félix e os dispositivos: dos desenhos animados às histórias em quadrinhos

  • Rafael Duarte Oliveira Venancio Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

O presente artigo deseja observar como um protagonista gráfico, notadamente o Gato Félix, se comporta, em sua narrativa, com a tradução dos seus mecanismos diegéticos após a mudança narrativa de dispositivos midiáticos. Utilizando-se o arcabouço teórico de David Bordwell e Jean-Louis Baudry acerca das narrativas visuais, o objetivo aqui é refletir acerca desse exercício de estilo e fórmula, bem como desvelar as estratégias dos dispositivos midiáticos do Desenho Animado e das HQs, que fazem o Gato Félix ser um marco nos primórdios das duas práticas midiáticas

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Oliveira Venancio, R. (1). Gato Félix e os dispositivos: dos desenhos animados às histórias em quadrinhos. 9ª Arte (São Paulo), 4(1), 59-70. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/nonaarte/article/view/136976
Seção
Artigos