A influência de Baudelaire na poesia de Eduardo Guimaraens

  • Lívia Petry Jahn Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Simbolismo Francês, Baudelaire, poesia, teoria das correspondências, Eduardo Guimaraens, As Flores do Mal.

Resumo

Baudelaire foi o precursor do modernismo e de toda uma visão diferenciada sobre poesia, a partir de seu livro As Flores do Mal. Influenciou sobremaneira a poesia feita na França e no Brasil, especialmente a poesia de Eduardo Guimaraens que guarda referências explícitas à obra poética de Baudelaire. Em seu livro, A Divina Quimera, Eduardo Guimaraens retoma imagens, temas e motivos da poesia de Baudelaire, bem como trabalha as questões de sonoridade e sinestesia tão caras ao poeta francês. Com poesias escritas na língua francesa, o poeta brasileiro busca unir os motivos do simbolismo à busca por musicalidade tão característica deste movimento estético. E aliado a isso escreve em português poesias que dialogam com Baudelaire explicitamente como no caso da poesia “De profundis clamavi” e “Alma das Coisas”, ambas inspiradas em poesias do bardo francês. Sendo assim, Baudelaire não só influenciou a poesia moderna como também seus precursores, no caso, os simbolistas. É através de sua influência na poesia brasileira e sul-rio-grandense que surgiu uma nova forma estética e poética que permanece influenciando a escrita até nossos dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lívia Petry Jahn, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutoranda em Literatura Portuguesa e Luso-Africanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Publicado
2012-05-11
Como Citar
Jahn, L. (2012). A influência de Baudelaire na poesia de Eduardo Guimaraens. Non Plus, 1(1), 30-40. https://doi.org/10.11606/issn.2316-3976.v1i1p30-40
Edição
Seção
ESTUDOS LITERÁRIOS