Mediações na expressão e ressignificação das identidades polono-brasileiras

Autores

  • Larissa Drabeski Universidade Federal do Paraná
  • Valquiria Michela John Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2022.190214

Palavras-chave:

Identidade, Imigração polonesa, Metodologia dos mundos possíveis, Mediações comunicativas

Resumo

Neste artigo discorremos sobre as mediações comunicativas envolvidas nos espaços de expressão e ressignificação da identidade étnica de integrantes de duas famílias descendentes de poloneses em São Mateus do Sul – PR. Os dados apresentados são fruto da pesquisa de recepção com o objetivo de compreender como os descendentes de imigrantes poloneses utilizam processos comunicativos – sejam eles produzidos a partir da relação com a mídia ou em outros processos – na construção e ressignificação de suas identidades polono-brasileiras. Os dados obtidos no trabalho de campo foram tensionados aos conceitos de identidade (HALL, 2006) e das mediações comunicativas da cultura (MARTÍN-BARBERO, 2013). O estudo evidenciou uma construção identitária que acontece principalmente por meio das relações familiares, da religião, do pertencimento à comunidade e pela expressão da língua polonesa. Todos esses espaços são atravessados pelos usos sociais dos meios de comunicação, os quais também afetam a constituição das identidades dos sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Drabeski, Universidade Federal do Paraná

Mestre e doutoranda em Comunicação pela Universidade Federal do Paraná (PPGCOM-UFPR). Bacharel em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com MBA em Administração e Marketing pela Uninter.

Valquiria Michela John, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Comunicação e Informação pela UFRGS. Docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Paraná e dos cursos de graduação do Decom/UFPR. Pesquisadora do grupo Nefics/UFPR/CNPq e da Rede Obitel Brasil/UFPR-Unisa. Bolsista PQ2 do CNPq.

Referências

Achutti, L. E. R. (1997). Fotoetnografia: Um estudo de antropologia visual sobre cotidiano, lixo e trabalho. Livraria Palmarinca; Tomo.

Drabeski, L. (2019). Identidade polono-brasileira em São Mateus do Sul - PR: Processos comunicativos de expressão étnica tecidos em família (Mestrado). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR.

Galindo Cáceres, L. J. (1997). Sabor a ti: Metodología cualitativa en investigación social. Universidad Veracruzana.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social (6a ed.). Atlas.

González, J. A. (1995). Y todo queda entre familia: Estrategias, objeto y método para historias de família. Estudios sobre las Culturas Contemporáneas, 1(1), 135-154.

Hall, S. (2006). A identidade cultural na pós-modernidade (11a ed.). DP&A.

Jacks, N. (2008). Repensando os estudos de recepção: dois mapas para orientar o debate. Ilha – Revista de Antropologia, 10(2), 17-35. https://doi.org/10.5007/2175-8034.2008v10n2p17

Jacks, N., & Capparelli, S. (Coords.). (2006). TV, família e identidade: Porto Alegre” fim de século”. Edipucrs.

Lopes, M. I. V. (2018). Jesús Martín-Barbero e os mapas essenciais para compreender a comunicação. Intexto, 43, 14-23. http://doi.org/10.19132/1807-8583201843.14-23

Martín-Barbero, J. (2015). Dos meios às mediações: Comunicação, cultura e hegemonia. Ed. UFRJ.

Ronsini, V. V. M. (2010). A perspectiva das mediações de Jesús Martín-Barbero (ou como sujar as mãos na cozinha da pesquisa empírica de recepção) [Trabalho apresentado]. 19º Encontro Anual da Compós, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Silva, T. T. (2000). A produção social da identidade e da diferença. In T. T. Silva (Org.), Identidade e diferença: A perspectiva dos estudos culturais (pp. 73-102). Vozes.

Siuda-Ambroziak, R. (2017). Religião na construção da identidade étnica dos polonobrasileiros. In I. R. Augusto, M. C. Dadalto & R. Siuda-Ambroziak (Orgs.), Subjetividades em trânsito: Memória, emoção, e-imigração e identidades (pp. 11-38). Bonecker.

Woodward, K. (2000). Identidade e diferença: Uma introdução teórica e conceitual. In T. T. Silva (Org.), Identidade e diferença: A perspectiva dos estudos culturais (pp. 7-72). Vozes.

Downloads

Publicado

2022-06-29

Como Citar

Drabeski, L., & John, V. M. (2022). Mediações na expressão e ressignificação das identidades polono-brasileiras. Novos Olhares, 11(1), 69-78. https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2022.190214

Edição

Seção

ARTIGOS