Portal da USP Portal da USP Portal da USP

A política e a estética em Lixo Extraordinário: dano, dissenso e desidentificação

Angela Cristina Salgueiro Marques, Gustavo Senna

Resumo


Este artigo pretende, a partir das reflexões do filósofo Jacques Rancière, construir uma análise para o documentário Lixo Extraordinário. Busca-se entender as bases estéticas do conceito de política e percebê-las no documentário. Nosso principal objetivo é ver como se constituem “cenas de dissenso” a partir de algumas ações das personagens, destacando o modo como a criação de cenas polêmicas irrompem em um mundo comum estabelecido, desestabilizando-o. Acreditamos ser possível relacionar a figura dos “sem-parte” com as ações dos catadores de lixo, localizando-os como seres marginalizados capazes de produzir discursos e de iniciar um processo de subjetivação política ao não se identificarem com aquilo que representa ser um catador de lixo. Nesse movimento, explicita-se um dano e procura-se apreender os movimentos dos personagens na busca de uma ruptura com o lugar e nome que lhes foi discursivamente imposto.

 


Palavras-chave


Política; Estética; Dissenso; Catadores; Documentário.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2013.69823

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Novos Olhares - ISSN 2238-7714
Revista de Estudos Sobre Práticas de Recepção a Produtos Midiáticos.
Publicação semestral online do Programa de Pós Graduação
em Meios e Processos Audiovisuais (PPGMPA) da
Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.
 
 
A revista surgiu em 1998 como publicação impressa (ISSN 1516-5981).
O formato eletrônico e a numeração no formato volume/número
foram adotados em 2012, ano em que a numeração foi reiniciada.