"O navio negreiro", de Castro Alves: consciência lírica e exaltação poética

  • Maria Braga Barbosa Universidade de Brasília
Palavras-chave: Castro Alves, sociedade, exaltação, voz lírica, colonialismo

Resumo

“O navio negreiro” de Castro Alves é um poema modelo para o discurso da lírica e sua relação com a sociedade. Tal relação não se limita ao tema do poema, mas está presente desde a forma até a própria necessidade que o poeta (consciente de um papel elevado) tem de buscar um tom de exaltação para sua obra. A vaidade, que só é possível no social, surge como elemento motor na busca da performance poética que, por sua vez, está presa ao ditame histórico, a um certo preestabelecimento, ainda que o gênio criador seja proclamado pelo mérito de sua originalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Braga Barbosa, Universidade de Brasília
Mestranda em Literatura pela UnB, professora de Literatura, Ensino Médio e Tecnológico, do Instituto Federal de Brasília.
Publicado
2016-04-24
Como Citar
Barbosa, M. (2016). "O navio negreiro", de Castro Alves: consciência lírica e exaltação poética. Opiniães, 1(2), 36-42. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2011.114629
Seção
Dossiê