Monteiro Lobato publica Godofredo Rangel

  • Camila Russo de Almeida Spagnoli Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Monteiro Lobato, Godofredo Rangel, Revista do Brasil, Correspondência, Crítica Genética.

Resumo

Além de escritor, Monteiro Lobato (1882-1948) destacou-se como editor e revolucionou o mercado editorial brasileiro. Ele começou a publicar livros em 1918, mesmo ano em que comprou a Revista do Brasil. Godofredo Rangel (1884-1951), escritor mineiro e amigo de Lobato, foi também colaborador na Revista do Brasil, no período de janeiro de 1917 a abril de 1924. Ambos trocaram cartas por mais de 40 anos, posteriormente reunidas em A barca de Gleyre. Partilhavam o interesse pela literatura. A correspondência testemunha o constante incentivo de Monteiro Lobato para que Rangel publicasse seus textos na Revista do Brasil. O presente trabalho busca resgatar, através das cartas, momentos dessa mediação de Lobato, inclusive a relação entre o amigo-editor que auxilia seu interlocutor a preparar a narrativa Vida ociosa para a publicação em volume.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBIERI, Thaís de Mattos. São Paulo-Buenos Aires: a trajetória de Monteiro Lobato na Argentina. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 2009.

ATHANÁZIO, Enéas. Rangel e a Revista do Brasil. In: ______. Figuras e lugares. Blumenau: Fundação Casa Dr. Blumenau, 1983.

______. Posfácio. In: RANGEL, Godofredo. Vida ociosa. Prefácio de Autran Dourado. Rio de Janeiro: Casa da Palavra/Fundação Casa de Rui Barbosa, 2000.

AZEVEDO, Carmen Lúcia de; CAMARGOS, Márcia; SACCHETTA, Vladimir. Monteiro Lobato: furacão na Botocúndia. São Paulo: SENAC, 1997. BIGNOTTO, Cilza Carla. Novas perspectivas sobre as práticas

editoriais de Monteiro Lobato (1918-1925). Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 2007.

CANDIDO, Antonio. Literatura caligráfica. In: RANGEL, Godofredo. Falange gloriosa. São Paulo: Melhoramentos, [1955].

DE LUCA, Tania Regina. A Revista do Brasil: um diagnóstico para a (N)ação. São Paulo: Fundação Editora Unesp, 1999.

______. Leituras, projetos e (Re)vista(s) do Brasil (1916-1944). São Paulo: Editora Unesp, 2011.

LOBATO, Monteiro. A barca de Gleyre. São Paulo: Globo, 2010.

RANGEL, Godofredo. Vida ociosa. Rio de Janeiro: Casa da Palavra: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2000.

SAMPAIO, Márcio. Suplemento Literário de Minas Gerais, Belo Horizonte, ano 19, n. 947, 24 nov. 1984a.

_____. Suplemento Literário de Minas Gerais, Belo Horizonte, ano 19, n. 948, 1° dez. 1984b.

TIN, Emerson. Fragmentos da gênese de Vida ociosa, de Godofredo Rangel, n’A barca de Gleyre. In: X Congresso Internacional da Associação de Pesquisadores em Crítica Genética, Porto Alegre, 2012. Anais do Congresso Internacional da Associação de Pesquisadores em Crítica Genética. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010. p. 129-135.

Publicado
2017-12-29
Como Citar
Spagnoli, C. (2017). Monteiro Lobato publica Godofredo Rangel. Opiniães, (11), 38-52. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2017.135201