Crônicas sobre a Segunda Guerra Mundial: Sílvia de Bittencourt (Majoy) e o lirismo de Seguindo a Primavera

  • Rafael da Cruz Ireno DLCV-FFLCH - Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Segunda Guerra Mundial, Brasil, Correspondentes, Crônica, Majoy

Resumo

Este artigo discorrerá sobre o livro Seguindo a Primavera (1951), de Sílvia de Bittencourt (Majoy), uma recolha de crônicas escritas durante a Segunda Guerra Mundial. Trata-se, muito provavelmente, da única mulher no grupo de jornalistas do Brasil mandados para a Itália, enviada por uma agência americana para acompanhar o Vº Exército dos Estados Unidos durante o conflito. Aqui, pretendo formalizar e fomentar um debate a respeito desta figura singular, primeiramente, pelo seu quase apagamento completo da bibliografia sobre a participação do Brasil na guerra, em segundo lugar, pelos problemas concernentes à concepção de lirismo que o livro propõe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael da Cruz Ireno, DLCV-FFLCH - Universidade de São Paulo
Possui graduação em Letras (Português/Francês) pela Universidade de São Paulo (2013). Durante esse bacharelado, pesquisou a melancolia e a humildade na obra de Rubem Braga. Atualmente é mestre pelo Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da USP

Referências

BITTENCOURT, Sílvia de (Majoy). Seguindo a Primavera. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora. 1951.

BRAGA, Rubem. Crônicas da Guerra na Itália. Rio de Janeiro: Record, 1985.

CYTRYNOWICZ, Roney. Guerra sem guerra. SP: Geração Editorial / EDUSP, 2000.

ESQUENAZI, Rose. O Rádio na Segunda Guerra. Florianópolis: insular, 2014.

HENN, Leonardo Guedes. “Os correspondentes de guerra e a cobertura jornalística da Força Expedicionária Brasileira”, in: História, n. 2, Unisinos, maio/ agosto, 2006.

MAXIMIANO, Cesar Campiani. Barbudos, sujos e fatigados: soldados brasileiros na Segunda Guerra Mundial. São Paulo: Grua, 2010.

MORAES, J.B. Mascarenhas. FEB pelo seu Comando. São Paulo: Progresso, 1947.

SCHNAIDERMAN, Boris. Guerra em surdina. Rio de Janeira: Civilização Brasileira, 1964.

UDIHARA, Massaki. Um médico brasileiro no front: o diário de Massaki Udihara na IIº Guerra Mundial. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2002.

Publicado
2018-07-29
Como Citar
Ireno, R. (2018). Crônicas sobre a Segunda Guerra Mundial: Sílvia de Bittencourt (Majoy) e o lirismo de Seguindo a Primavera. Opiniães, (12), 236-249. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2018.142290