O olhar anômalo: modos de ver e apreender o mundo na obra de Manoel de Barros

Palavras-chave: Poesia, Olhar, Surrealismo, Literatura Comparada, Correspondências, Imagem.

Resumo

Neste trabalho examinamos poemas de Manoel de Barros, cujas temáticas principais são o olhar e a imagem. Para analisar os poemas recorremos ao método comparativo, contrastando os poemas selecionados com poemas de Charles Baudelaire e Arthur Rimbaud. Além disso, preceitos do Surrealismo foram introduzidos com a intenção de fazer uma aproximação com a obra do poeta. Textos teóricos concernentes à temática da imagem, como os de Octavio Paz e Claudio Willer são também citados de modo a demonstrar como o poeta elabora uma visão singular de mundo pautada em correspondências imagéticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elvio Fernandes Gonçalves Junior, Universidade de São Paulo
Graduado e Licenciado em Letras - Português e Linguística pela Universidade de São Paulo. Ministrou, enquanto professor convidado, o curso de extensão "Metodologias de Ensino - Linguagens e Literatura" na Universidade Nove de Julho (Uninove). Autor de "O coração em si" (Malha Fina Cartonera, 2017) e "Chave Menor" (Patuá - 2018).Graduado e Licenciado em Letras - Português e Linguística pela Universidade de São Paulo. Ministrou, enquanto professor convidado, o curso de extensão "Metodologias de Ensino - Linguagens e Literatura" na Universidade Nove de Julho (Uninove). Autor de "O coração em si" (Malha Fina Cartonera, 2017) e "Chave Menor" (Patuá - 2018).

Referências

ALEXANDRIAN, Sarane. O Surrealismo. Tradução de Adelaide Penha e Costa. São Paulo: Editora Verbo, EDUSP, 1976.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Farewell. Rio de Janeiro: Ed. Record, 1996.

BALAKIAN, Ana. O Simbolismo. Tradução de José Bonifácio A. Caldas. São Paulo, Perspectiva, 1985.

BARROS, Manoel de. Poesia completa. São Paulo, Leya, 2010.

BAUDELAIRE, Charles. As flores do mal. Tradução, introdução e notas de Ivan Junqueira. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1985.

BLANCHOT, Maurice. O espaço literário. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

BRETON, André. Manifestos do Surrealismo. Tradução de Luiz Forbes. São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.

GUINZBURG, J. e LEIRNER, Sheila (org). O Surrealismo. São Paulo: Perspectiva, 2008.

LIMA, Carlos (Org). Rimbaud no Brasil, Rio de Janeiro: UERJ, 1993.

LIMA, Sérgio. A aventura surrealista – Tomo 2, primeira parte”. São Paulo: EDUSP, 2010.

______. “O Movimento Internacional dos Surrealistas e seu Contexto no Brasil”. In. GUINZBURG, J. e LEIRNER, Sheila (org). O Surrealismo. São Paulo: Perspectiva, 2008.

MÜLLER, Adalberto (Org). Encontros - Manoel de Barros. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2010.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Tradução de Ari Roitman e Paulina Wacht. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

______. Os filhos do barro. Tradução de Ari Roitman e Paulina Wacht. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

RAYMOND, Marcel. Tradução de Fúlvia M. L. Moretto e Guacira Marcondes Machado. De Baudelaire ao Surrealismo. São Paulo, Edusp, 1997.

RIMBAUD, Arthur. Uma temporada no inferno. Tradução de Paulo Hecker Filho. Porto Alegre: L&PM, 2011.

VALÉRY, Paul. Variedades. Organização de João Alexandre Barbosa, tradução de Maiza Martins de Siqueira. São Paulo, Iluminuras, 2007.

VILLAÇA, Alcides Celso Oliveira. Passos de Drummond. São Paulo, Cosac Naify, 2006.

WILLER, Claudio. Surrealismo: poesia e poética. In: GUINZBURG, J. e LEIRNER, Sheila (Org). O Surrealismo. São Paulo, Perspectiva, 2008.

Publicado
2018-07-29
Como Citar
Gonçalves Junior, E. (2018). O olhar anômalo: modos de ver e apreender o mundo na obra de Manoel de Barros. Opiniães, (12), 181-192. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2018.142843