Representações da loucura feminina em A mãe da mãe de sua mãe e suas filhas

  • Elane Plácido UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE -UERN
  • Roniê Rodrigues UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE -UERN
Palavras-chave: Maria José Silveira, Identidade feminina, Representação, Loucura.

Resumo

O presente artigo objetiva discutir a representação da loucura associada a uma identificação do sujeito feminino a partir da leitura crítica de duas personagens do romance A mãe da mãe de sua mãe e suas filhas, publicado em 2002, de Maria José Silveira. No desenvolvimento de nossa análise, valer-nos-emos das considerações de Foucault (1978) acerca do fenômeno da anormalidade e dos apontamentos de Cunha (1986) sobre a relação da loucura com a transgressão feminina, destacando como o comportamento não resignado da mulher tem sido, historicamente, relacionado ao território do insano, daquilo que não denota equilíbrio. Como resultado, destacamos a emergência das relações de poder contribuindo para cercear a subjetivação feminina, designando como anormal aquilo que não se enquadra nos preceitos institucionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elane Plácido, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE -UERN
Mestranda do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (PPGL/UERN)
Roniê Rodrigues, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE -UERN
Professor do Departamento de Letras Vernáculas e do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

Referências

BARROS, José d'Assunção. Igualdade e diferença: construções históricas e imaginárias em torno da desigualdade humana. Petrópolis: Editora Vozes, 2016.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria. Literatura e senso comum. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

CUNHA, Maria Clementina Pereira. O espelho do mundo: Juquery, a história de um asilo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

DEL PRIORE, Mary. Ao sul do corpo: condição feminina, maternidades e mentalidades no Brasil Colônia. 2ª ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1995.

FOUCAULT, Michel. História da loucura na idade clássica. Tradução de José Teixeira Coelho Netto. São Paulo: Perspectiva, 1978.

GOFFMAN, Erving. Manicômios, prisões e conventos. Tradução de Dante Moreira. Leite. 7ª ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 2001.

SAID, Edward W. Cultura e imperialismo. Tradução de Denise Bottman. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SILVA, Tomaz Tadeu. (org). Identidade e diferença. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

SILVEIRA, Maria José. A mãe da mãe da sua mãe e suas filhas. São Paulo: Globo, 2002.

______. Eleanor Marx, filha de Karl. São Paulo: Francis, 2002.

______. O fantasma de Luís Buñuel. São Paulo: Francis, 2004.

______. Com esse ódio e esse amor. São Paulo: Global Editora, 2010.

______. Pauliceia de mil dentes. São Paulo: Editora Prumo, 2012.

SOMMER, Doris. Ficções de fundação: os romances nacionais da América Latina. Tradução Gláucia Renate Gonçalves & Eliana Lourenço de Lima Reis. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2004.

Publicado
2018-07-29
Como Citar
Plácido, E., & Rodrigues, R. (2018). Representações da loucura feminina em A mãe da mãe de sua mãe e suas filhas. Opiniães, (12), 261-274. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2018.143355