Duelo, de Guimarães Rosa

moira em interface com a violência do sertão

  • Fabrício Lemos da Costa Universidade Estadual do Amapá
  • Maria Elizabeth Bueno de Godoy Universidade Estadual do Amapá
Palavras-chave: Moira, Duelo, Sertão, Violência, Guimarães Rosa.

Resumo

Este ensaio tem o objetivo de refletir sobre a moira, destino ligado à matriz grega, em interface com as viagens e com a violência do sertão a partir do conto “Duelo”, quarta narrativa do livro Sagarana, de Guimarães Rosa. Trata-se de uma espécie de aclimatação do destino antigo à vivência do sujeito sertanejo, sobretudo no espaço de perseguição, de morte e de instabilidade nos gerais. Assim, esta reflexão em torno do conto do autor mineiro faz-se na leitura que instala a paisagem do sertão ao plano universalista da tradição grega: o destino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARISTÓTELES. Física I e II. Prefácio, introdução, tradução e comentários de Lucas Angioni. Campinas: Editora Unicamp, 2009.

CORNFORD, Francis M. Plato’s Cosmology. London, 1937.

COUTINHO, Eduardo. Discursos, fronteiras e limites na obra de Guimarães Rosa. In: A poética migrante de Guimarães Rosa. Organização de Marlí Fantini. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, pp. 365-378.

__________________. Grande sertão: veredas. Travessias. São Paulo: É Realizações, 2013.

DOODS, E.R. Os Gregos e o Irracional. Tradução de Paulo Domenech Oneto. São Paulo: Escuta, 2002.

DUFFY, James. “Homer’s Conception of Fate”. In: The Classical Journal, Vol.42. No.8 (May, 1947), pp.477-485.

GAZOLLA, Rachel. Para não ler ingenuamente uma tragédia grega. São Paulo: Editora Loyola, 2001.

HESÍODO. Teogonia. A Origem dos Deuses. Estudo e tradução Jaa Torrano. São Paulo: Iluminuras, 2003.

HOMERO. Ilíada. Haroldo de Campos. Organização Trajano Vieira. São Paulo: ARX, 2002.

JAEGER, Werner. Paidéia. A formação do homem grego. Tradução de Artur M. Parreira. 3ªedição. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

LIMA. Luiz Costa. Por que Literatura. Petrópolis: Vozes, 1969.

NUNES, Benedito. O dorso do tigre. São Paulo: Editora 34, 2009.

______________. Guimarães Rosa quase de cor: rememorações filosóficas e literárias. In: A Rosa que é de Rosa: Literatura e Filosofia em Guimarães Rosa. Organização de Victor Sales Pinheiro. Rio de Janeiro: Editora Difel, 2013, pp.267-278.

ROMILLY, Jacqueline de. La tragédie grecque. 6ª édition. Paris: PUF, 1997.

ROSA, Guimarães. Sagarana. São Paulo: Círculo do livro, 1984.

______________. Primeiras Estórias. 15ª edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

______________. Grande Sertão: veredas. 19ª edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

SÓFOCLES. Aias. Apresentação e tradução Flavio Ribeiro de Oliveira. São Paulo: Iluminuras, 2008.

Publicado
2018-12-21
Como Citar
Costa, F., & Godoy, M. E. (2018). Duelo, de Guimarães Rosa. Opiniães, (13), 210-222. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2018.148364