O Brasil homenageado na Feira do Livro de Frankfurt em 2013

roteiro de exclusões

  • Mateus Robaski Timm Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Renata de Oliveira Klipel Université de Paris-Sorbonne
  • Vicente Cousin Dolgener Université de Paris-Sorbonne
  • Nicolle Garcia Ortiz Université de Paris-Sorbonne
Palavras-chave: Feiras literárias, Literatura brasileira contemporânea, Campo literário, Exclusão, Defesa da heterogeneidade cultural

Resumo

O surgimento e a afirmação de novas vozes no campo literário brasileiro têm dado provas de uma produção de qualidade capaz de representar a heterogeneidade sociocultural de nosso país. Assim, este artigo busca expor, num primeiro momento, a existência de uma multiplicidade de autoras e autores que vêm se firmando cada vez mais na cena literária nacional. Eles são exemplos de discursos descentralizados, trazendo a experiência de vozes periféricas, indígenas, de autoria feminina negra, entre outras, para o debate e reflexão da literatura. Entretanto, esta multiplicidade não se fez presente na Feira do Livro de Frankfurt, em 2013, importante evento do mercado livreiro, que poderia mostrar ao mundo a diversidade de produções e autores de nossa cultura. A seleção da comitiva brasileira de certa forma espelhou, através das escolhas dos autores, o paradigma excludente do processo histórico nacional. Este roteiro de exclusões foi desvelado mesmo durante o evento, gerando polêmicas desencadeadas pelos próprios autores brasileiros na Feira de Frankfurt, sobretudo no discurso de abertura de Luiz Ruffato, que criou uma cisão dentro da comitiva de escritores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Robaski Timm, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Mestrando em Teoria da Literatura (PUCRS), sendo bolsista CNPq. Graduado na Université de Paris-Sorbonne (Paris IV) em Langues, Littératures et Civilisations étrangères et régionales, no percurso "Portugais" (2016).Graduado em Licenciatura em Letras Português/Francês, na UFRGS (2018)

Renata de Oliveira Klipel, Université de Paris-Sorbonne

Graduada na Université de Paris-Sorbonne (Paris IV) em Langues, Littératures et Civilisations étrangères et régionales, no percurso "Portugais" (2016). Graduada em Licenciatura em Letras Português/Francês, na UFRGS

Vicente Cousin Dolgener, Université de Paris-Sorbonne
Graduado na Université de Paris-Sorbonne (Paris IV) em Langues, Littératures et Civilisations étrangères et régionales, no percurso "Portugais" (2016). Graduando em Licenciatura em Letras Português/Francês, na UFRGS. Professor no Núcleo de Ensino de Línguas em Extensão da UFRGS
Nicolle Garcia Ortiz, Université de Paris-Sorbonne
Graduada na Université de Paris-Sorbonne (Paris IV) em Langues, Littératures et Civilisations étrangères et régionales, no percurso "Portugais" (2016). Graduada em Licenciatura em Letras Português/Francês, na UFRGS (2018).  

Referências

BORDIEU, Pierre. Les règles de l’art. Genèse et structure du champ littéraire. Paris: Seuil, 1992.

DALCASTAGNÈ, Regina. Literatura brasileira contemporânea: um território contestado. Vinhedo: Editora Horizonte / Rio de Janeiro: Editora da Uerj, 2012.

FREY, Luisa. Polêmico discurso de Luiz Ruffato divide Feira do Livro. DW. Disponível em: . Acesso em: 10 de julho de 2018.

LICHTERBECK, Philipp. Rio ist ein Sehnsuchtort für hüftsteife Europäer. Der Tagesspiegel, 07.10.2013. Disponível em: . Acesso em: 10 de julho de 2018.

MEIRELES, Maurício. Paulo Coelho cancela participação na Feira de Frankfurt. O Globo, 04/10/2013. Disponível em: . Acesso em: 10 de julho de 2018.

POMPEU, Douglas. Quatro tomadas sobre o mercado e a crítica. In: MIRANDA, Adelaide Calhman de Miranda [et al.]. Protocolos críticos. São Paulo: Iluminuras: Itaú Cultural, 2008.

RESENDE, Beatriz. Contemporâneos: expressões da literatura brasileira no século XXI. Rio de Janeiro: Casa da Palavra: Biblioteca Nacional, 2008.

______. Possibilidades da escrita literária no Brasil. In: RESENDE, Beatriz; FINAZZI-AGRÒ, Ettore (orgs.). Possibilidades da nova escrita literária no Brasil. Rio de Janeiro: Revan, 2014.

RUFFATO, Luiz. Discurso de abertura da Feira do Livro de Frankfurt. Cultura, Estadão, 08 Outubro 2013. Disponível em: . Acesso em 10 de julho de 2018.

SCHØLLHAMMER, Karl Erik. Ficção brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

SCRAMIM, Susana. Literatura do presente: história e anacronismo de textos. Chapecó: Argos, 2007.

STEINBERGER, Albert. Polêmica marca participação brasileira na maior feira literária do mundo. Disponível em:
. Acesso em 10 de julho de 2018.

VELASCO, Suzane. Brasil anuncia escritores da Feira de Frankfurt. O Globo, Prosa, 14/03/2013. Disponível em: . Acesso em 10 de julho de 2018.
Publicado
2018-12-21
Como Citar
Timm, M., Klipel, R., Dolgener, V., & Ortiz, N. (2018). O Brasil homenageado na Feira do Livro de Frankfurt em 2013. Opiniães, (13), 65-81. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2018.148902