O discurso homoerótico feminino na canção e a ditadura militar brasileira

Uma análise a partir do processo censório do fonograma “O sorvete” (1974), de Tuca.

Autores

  • Renato Gonçalves Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2019.164261

Palavras-chave:

Música Popular Brasileira, Ditadura Militar, Censura, Homoerotismo, LGBT

Resumo

No presente artigo, analisamos o discurso homoerótico feminino na canção brasileira em relação à ditadura militar a partir do processo censório do fonograma “O Sorvete” (1974), da cantora, compositora e instrumentista assumidamente lésbica Tuca (1944 - 1978). Após o resgate da questão homoerótica na música brasileira e da trajetória da artista, discutimos as práticas da censura musical e as estratégias de defesa do discurso homoerótico feminino, além de esmiuçarmos o erotismo contido na obra de Tuca. Como resultados, levantamos questionamentos acerca do direcionamento conservador da ditadura militar, a elevação da subjetividade e do homoerotismo à categoria política no cenário pós-1968 e a invisibilidade de Tuca dentro da historiografia oficial da canção popular-comercial brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARGAN, Giulo Carlo. Arte moderna. Tradução: Denise Bottmann e Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

BATAILLE, Georges. O erotismo. Tradução: Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte. Gênese e estrutura do campo literário. Lisboa: Editorial Presença, 1996.

CAROCHA, Maika Lois. Pelos versos das canções: um estudo sobre o funcionamento da censura musical durante a ditadura militar brasileira (1964-1985). Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2007.

FERNANDES, Marisa. “Lésbicas e a ditadura militar: uma luta contra a opressão e por liberdade”. In. GREEN, James. QUINALHA, Renan. (Org.). Ditadura e homossexualidades. Repressão, resistência e a busca da verdade. São Carlos: EdUFSCar, 2014. p. 125 - 148.

FICO, Carlos. “Censura, ditadura e ‘utopia autoritária’”. In COSTA, Cristina (org.). Seminários sobre a censura. São Paulo: Balão Editorial/Fapesp, 2012. p. 65 - 76.

GARCIA, Walter. Mercadorias, melancolias. Dorival Caymmi, Chico Buarque, o pregão de rua e a canção popular-comercial no Brasil. São Paulo: Ateliê Editorial, 2013.

GONÇALVES, Renato. Nós duas. As representações LGBT na canção brasileira. São Paulo: Lápis Roxo, 2016.

GREEN, James. Além do carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX. Cristina Fino e Cássio Arantes Leite [tradução]. São Paulo: Editora Unesp, 2000.

HARDY, Françoise. Le désespoir des singes… et autres bagatelles. Paris: Robert Laffont, 2008.

HEREDIA, Cecilia Riquino. A caneta e a tesoura: dinâmicas e vicissitudes da censura musical na ditadura militar. Dissertação (Mestrado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

KEHL, Maria Rita. Deslocamentos do feminino. A mulher freudiana na passagem para a modernidade. Rio de Janeiro: Imago, 1998.

MARCUSE, Herbert. Eros e civilização. Uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1968.

MARTINS, Ferdinando. “Censura: arbitrariedade, apesar das justificativas”. In COSTA, Cristina (org.). Seminários sobre a censura. São Paulo: Balão Editorial/Fapesp, 2012. p. 135 - 140.

NAPOLITANO, Marcos. Cultura brasileira. Utopia e massificação (1950 - 1980). 3. ed., 2ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2008.

QUINALHA, Renan Honorio. Contra a moral e os bons costumes: a política sexual da ditadura brasileira (1964-1988). 2017. Tese (Doutorado em Relações Internacionais) - Instituto de Relações Internacionais, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

REIS, Daniel Aarão. Ditadura e democracia no Brasil. Do golpe de 1964 à Constituição de 1988. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

STEPHANOU, Alexandre Ayub. O procedimento racional e técnico da censura federal brasileira como órgão público: um processo de modernização burocrática e seus impedimentos (1964 - 1988). Tese (Doutorado em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2004.

TREVISAN, João Silvério. Devassos no paraíso. A homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade. Rio de Janeiro: Objetiva: 2018.

WISNIK, José Miguel. Sem receita. Ensaios e canções. São Paulo: Publifolha, 2004.

Downloads

Publicado

2019-12-27

Como Citar

Gonçalves, R. (2019). O discurso homoerótico feminino na canção e a ditadura militar brasileira: Uma análise a partir do processo censório do fonograma “O sorvete” (1974), de Tuca. Opiniães, (15), 136-155. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2019.164261

Edição

Seção

Cultura brasileira em questão