A transculturação da crítica literária brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2020.170931

Palavras-chave:

Crítica literária, Formação da literatura, Transculturação, Dependência

Resumo

Neste artigo, temos a intenção ponderar alguns fatores que envolvem a imanência entre crítica literária e sociedade, no contexto nacional, tendo em vista o panorama de dependência do Brasil em relação aos países europeus. Para tal, refletimos basilarmente acerca dos ideais da crítica Eneida Maria de Souza, que trata do discurso crítico brasileiro, em sua obra Crítica cult (2002), bem como sobre o grande crítico Antonio Candido, mais especificamente com base em alguns recortes de sua obra Formação da literatura brasileira (1959). Intencionamos discutir a transculturação da crítica literária brasileira ponderando alguns fatores relevantes, como a dependência, a tradição e a incansável busca pela construção de uma literatura nacional que se quer original.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thamiris Yuri Silveira Pellizzari, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Doutoranda em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) com bolsa CAPES.

Referências

ASSIS, Machado de. O ideal do crítico. In: Obras completas de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Nova Aguiar, 1994.

BARTHES, Roland. Crítica e verdade. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Perspectiva, 2007.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 6. ed. Belo Horizonte: Editora Itatiaia Ltda, 2000a.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade. 8. ed. T.A. Queiroz, 2000b.

CAMPOS, Haroldo de. O sequestro do Barroco na Formação da literatura brasileira. Salvador: Fundação Casa de Jorge Amado, 1989.

ELIOT, T. S. De poesia e poetas. Tradução de Ivan Junqueira. São Paulo: Brasilense, 1988.

FRYE, Northrop. Anatomia da crítica. Tradução de Péricles Eugênio da Silva Ramos. São Paulo: Cultrix, 1973.

JOBIM, José Luiz. A crítica literária contemporânea: entre o contingente e o histórico. In: A crítica literária e os críticos criadores no Brasil. Rio de Janeiro: Caetés, 2012.

LIMA, Luiz Costa. Estruturalismo e crítica literária. In: Teoria da literatura em suas fontes. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002, 2 vols.

LIMA, Marcelo Fernandes de. Concepções de história literária nas polêmicas entre Antonio Candido e Haroldo de Campos. Revista de Letras, v. 16, p. 1-11, 2013. DOI: 10.3895/rl.v15n16.2357. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rl/article/view/2357. Acesso em: 30 set. 2020.

MURICY, Katia. A natureza filosófica da crítica. In: OLINTO, Hidrun Krieger e SCHOLLHAMMER, Karl Erik (Org.). Literatura e crítica. Rio de Janeiro: 7 letras, 2009.

PUCHEU, Alberto. Uma tese sobre a crítica literária brasileira. In: SCRAMIM, Susana (org.). O contemporâneo na crítica literária. São Paulo: Iluminuras, 2012.

SOUZA, Eneida Maria de. O discurso crítico brasileiro. In: Crítica Cultural. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2002.

STAM, Robert. A literatura através do cinema: realismo, magia e a arte da adaptação. Tradução de Marie Anne Kremer e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

SÜSSEKIND, Flora. Rodapés, tratados e ensaios: a formação da crítica brasileira moderna. In: Papéis colados. Rio de Janeiro: Editora da UFPR, 1993.

WELLEK, René. Termo e conceito de crítica literária. In: Conceitos de crítica. Tradução de Oscar Mendes. São Paulo: Cultrix, 1970 [1963].

Downloads

Publicado

2020-12-20

Como Citar

Pellizzari, T. Y. S. (2020). A transculturação da crítica literária brasileira. Opiniães, (17), 556-574. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2020.170931