Representações da estética gótica na casa assassinada de Lúcio Cardoso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2020.172238

Palavras-chave:

Lúcio Cardoso, Crônica da casa assassinada, Literatura brasileira, Gótico

Resumo

Tomando como referência a estética gótica, o presente artigo propõe uma reflexão acerca das inflexões do gótico finissecular e das suas representações no paradigmático romance de Lúcio Cardoso, publicado em 1959: Crônica da casa assassinada. Indiscutivelmente a obra mais conhecida do escritor mineiro, Crônica assumiu status de obra-prima do cânone literário brasileiro, consagrando Cardoso como um grande autor, além de reforçar junto à crítica a sua maturidade literária. O caráter excepcional da obra tem como destaque a sua forma diferenciada e o refinamento na elaboração do enredo, desenvolvido sem o recurso de uma narrativa linear.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erica Gaião, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Mestra em Letras - Literatura Brasileira pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente é doutoranda em Letras Vernáculas - Literatura Brasileira na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com bolsa Capes.

Referências

ALMEIDA, Teresa. Lúcio Cardoso e Julien Green: transgressão e culpa. São Paulo: Edusp, 2009.

ÁLVAREZ, Adriana Carina Camacho. Do reinado do autor a seu estilhaçamento na escritura dos romances de introspecção: Lúcio Cardoso e Clarice Lispector. 2009. 415f. Tese (Doutorado em Literatura brasileira, portuguesa e luso-africana). Instituto de Letras. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

BARROS, Fernando Monteiro de. O gótico e a brasilidade em Lúcio Cardoso. Revista do Centro de Estudos Portugueses. Minas Gerais, v.28, n. 39, p. 113-131, 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2359-0076.28.39.113-131. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/cesp/article/view/6571. Acesso em: 4 dez. 2020.

BOTTING, Fred. Gothic (The New Critical Idiom). London and New York: Routledge, 1996.

CARDOSO, Lúcio. A luz no subsolo. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1971.

CARDOSO, Lúcio. Crônica da casa assassinada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1979.

CARDOSO, Lúcio. Diários. Editado por Ésio Macedo Ribeiro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

FRANÇA, Júlio. As sombras do real: a visão de mundo gótica e as poéticas realistas. In: CHIARA, Ana; ROCHA, Fátima Cristina Dias (orgs.). Literatura Brasileira em foco VI: em torno dos realismos. Rio de Janeiro: Casa Doze, 2015.

KING, Stephen. Dança macabra: o fenômeno do horror no cinema, na literatura e na televisão dissecado pelo mestre do gênero. Tradução de Louisa Ibañez. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.

MENON, Maurício César. Entre sombras e ruínas: o espaço gótico em O Impenitente de Aluísio de Azevedo. Revista de Literatura, História e Memória. Unioeste: Cascavel, vol. 7, n. 10, p. 145-158, 2011. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/5885. Acesso em: 4 dez. 2020.

MENON, Maurício César. Figurações do gótico e de seus desmembramentos na literatura brasileira de 1843 a 1932. 2009. 257f. Tese (Doutorado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2007.

VASCONCELOS, Sandra Guardini. Romance gótico: persistência do romanesco. In: VASCONCELOS, Sandra Guardini. Dez lições sobre o romance inglês do século XVIII. São Paulo: Boitempo, 2002. p. 118-135.

Downloads

Publicado

2020-12-20

Como Citar

Gaião, E. (2020). Representações da estética gótica na casa assassinada de Lúcio Cardoso. Opiniães, (17), 58-72. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2020.172238