Novas vozes que ecoam antigas vozes: Clarice Fortunato, Conceição Evaristo e Carolina Maria de Jesus

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2021.181121

Palavras-chave:

Literatura brasileira, Autoras negras, Clarice Fortunato, Conceição Evaristo, Carolina Maria de Jesus

Resumo

A proposta deste texto é de analisar o livro Da vida nas ruas ao teto dos livros, de Clarice Fortunato, colocando-o em diálogo com Becos da memória de Conceição Evaristo e o Diário de Bitita de Carolina Maria de Jesus. Nos três livros, as autoras, negras e pobres, de diferentes gerações, relatam suas histórias de vida. Fortunato e Evaristo conseguiram completar a escolaridade, tendo concluído um Doutorado em Letras ao passo que Carolina de Jesus não teve as mesmas oportunidades. Conceição Evaristo considera seu livro um romance ainda que inspirado nos fatos de sua vida; Clarice Fortunato dá uma forma menos romanesca enquanto o livro de Carolina, embora leve o nome de diário, não tem a forma clássica do diário, com entradas datadas. Em resumo, os três livros são autobiográficos, o que não quer dizer que eles retratem um vivido tal como aconteceu, o que é impossível. Através da leitura do percurso dessas mulheres pode-se entrever um verdadeiro painel das desigualdades e das injustiças da sociedade brasileira, além do racismo estrutural que oprime as mulheres negras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eurídice Figueiredo, Universidade Federal Fluminense - UFF

Professora posentada da UFF. Atua no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura da UFF.

Referências

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. Americanah. Tradução de Júlia Romeu. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

ALVES, Uelinton Farias. Introdução. In: JESUS, Carolina Maria de. Diário de Bitita. São Paulo: Sesi-SP Editora, 2014.

BARTHES, Roland. Diário de luto. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BENJAMIN, Walter. A imagem de Proust. In: Olhas escolhidas, volume 1. Magia e técnica, arte e política. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1993. pp. 36-49.

BLANCKEMAN, Bruno. La tentation du défaut (Sur quelques récits d’enfance). In: CHEVALIER, Anne, DORNIER, Carole (dir). Le récit d’enfance et ses modèles. Caen: Presses Universitaires de Caen, 2003. p. 271-279.

BOURDIEU, Pierre. Esquisse pour une auto-analyse. Paris: Raisons d’Agir, 2004.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. Os herdeiros: os estudantes e a Cultura. Tradução Ione Ribeiro Valle, Nilton Valle. Florianópolis: Editora UFSC, 2015.

BUISINE, Alain. Biofictions. Revue des Sciences Humaines. Université Charles de Gaulle, Lille III. n. 224. Le biographique, 1991-4. pp. 7-13.

CHAMOISEAU, Patrick. Texaco. Tradução de Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

COLAS, Bernard. De la grande Histoire à l’histoire individuelle. In: ESCARPIT, Denise, POULOU, Bernadette (dir). Le récit d’enfance. Enfance et écriture. Actes du Colloque de NVL/CRALEJ. Bordeaux, octobre 1992. Paris: Editions du Sorbier, 1993. pp. 129-157.

EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza, 2003.

EVARISTO, Conceição. Poemas da recordação e outros movimentos. Belo Horizonte: Nandyala, 2008.

EVARISTO, Conceição. Becos da memória. Belo Horizonte: Mazza, 2006.

EVARISTO, Conceição. Conceição Evaristo por Conceição Evaristo. In: DUARTE, Constância Lima (org). Escritoras Mineiras; poesia, ficção, memória. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2010.

FIGUEIREDO, Eurídice. Mulheres ao espelho; autobiografia, ficção, autoficção. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

FORTUNATO, Clarice. Da vida nas ruas ao teto dos livros. Rio de Janeiro: Pallas, 2020.

HIRIGOYEN, Marie-France. A violência no casal: da coação psicológica à agressão física. Tradução de Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

JESUS, Carolina Maria de. Diário de Bitita. São Paulo: Sesi-SP Editora, 2014.

LENT, Roberto. Pobreza, depressão e ansiedade. O Globo. Rio de Janeiro: Editora O Globo, 14/01/2021. p. 9.

MUXEL, Anne. Temps, mémoire, transmission. In: RODET, Chantal (dir). La transmission dans la famille: secrets, fictions et idéaux. Paris: L’Harmattan, 2003. pp. 147-157.

XAVIER, Giovana. Não estou na vida acadêmica para ser legitimada pelo script branco. Entrevista concedida a Renata Izaal. O Globo. Rio de Janeiro: O Globo, 23 out. 2019, p. 2.

Downloads

Publicado

2021-07-31

Como Citar

Figueiredo, E. (2021). Novas vozes que ecoam antigas vozes: Clarice Fortunato, Conceição Evaristo e Carolina Maria de Jesus. Opiniães, (18), 281-296. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2021.181121