CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS - Dossiê 33: Comunicação e Opinião Pública

2020-05-06

Tema do dossiê: Comunicação e Opinião Pública

Data limite para envio dos artigos: 01/06/2020  

 

As grandes transformações pelas quais têm passado o mundo nos trazem a um cenário no qual as mídias tradicionais e os formadores de opinião convencionais convivem com um sem-número de outros enunciadores de informação. Sejam novas corporações de alcance mundial, sejam influenciadores – pessoas com um grande número de seguidores em redes sociais digitais e com poder de influenciar pensamentos e comportamentos – ou mesmo pessoas comuns, uma pluralidade de atores, munidos de novas alternativas tecnológicas, passam a competir por um lugar ao sol das construções de opinião.

 

Em lugar de uma comunicação sem comprometimentos e que passe por profundos filtros éticos característicos do jornalismo ou de um trabalho oriundo de relações públicas com vistas ao gerenciamento de relacionamentos, pautados em regras ético-morais, muitas vezes o que pode ser observado é a presença de estratégias digitais ambíguas e muitas vezes pouco problematizadas, ligadas a interesses econômicos ou ideológicos e disfarçadas em meio a enunciações aparentemente independentes.

 

Diante das grandes transformações que vivemos na contemporaneidade, com o advento das redes sociais digitais e a desconstrução dos fatos, que são substituídos por novas verdades, o entendimento dos processos que levam à formação das opiniões dos indivíduos e que resultam na opinião pública carecem de novos estudos e debates. A pós-verdade e as fake news deixaram de ser tão somente uma preocupação puramente acadêmica ou ligada a teorias conspiratórias para entrar em nossas vidas de maneira concreta, tensionando aspectos basilares da comunicação pública e organizacional de maneira a instaurar novos conflitos e problemáticas. O presente dossiê, com o tema de de Comunicação e Opinião Pública, visa reunir pesquisas e reflexões que versam sobre alguns desses desafios contemporâneos relacionados com a opinião pública, seja abordando sua conformação a partir de redes sociais digitais, o impacto do fenômeno das fake news e da pós verdade na comunicação política e estratégica, ou mesmo nos fenômenos negacionistas e nas controvérsias científicas.

 

Temáticas sugeridas para o dossiê: 

  1. Informação, discursos, fake news e pós-verdade.
  2. Comunicação pública e política no Brasil e no mundo.
  3. Comunicação e negacionismo.
  4. Redes sociais digitais e construção de opinião.
  5. Gênero, comunicação e opinião.
  6. Comunicação e identidades digitais.
  7. Comunicação sobre deslocados, migrantes e refugiados.
  8. Direito à comunicação e direito à saúde.
  9. Dispositivos midiáticos de comunicação: do jornalismo clássico às redes sociais digitais.

 

Diretrizes para os autores:

Os textos devem seguir as normas da ORGANICOM Revista Brasileira de Comunicação Organizacional e Relações Públicas e devem ser submetidos em  https://www.revistas.usp.br/organicom

 

Coordenadoras do dossiê: 

Daniel Reis Silva (UFMG)

Luiz-Alberto de Farias (ECA-USP) 

 

ORGANICOM Revista Brasileira de Comunicação Organizacional e Relações Públicas

Editada pela Associação Brasileira de Comunicação Organizacional e Relações Públicas (Abrapcorp) e pelo Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. A publicação é uma revista científica de alcance internacional e é voltada para ampliar o espaço de produção, exposição e debate dos campos de Comunicação Organizacional e Relações Públicas, bem como ser uma ponte permanente para o diálogo entre a universidade, seus pesquisadores, professores e estudantes, e o mundo corporativo.