Persuasão ou performance: as estratégias comunicacionais para transformar o rúgbi em paixão nacional

Autores

  • José Carlos Marques Universidade Estadual Paulista
  • Marta Regina Garcia Cafeo Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2011.139112

Palavras-chave:

Rúgbi. Publicidade. Comunicação organizacional.

Resumo

Este trabalho analisa a estratégia de comunicação da Confederação Brasileira de Rugby na divulgação do rúgbi no país, com as três fases da campanha de televisão elaborada em conjunto com a fabricante Topper a partir de 2010. Um dos objetivos da entidade é tornar o esporte mais conhecido entre o público brasileiro, tendo em vista a inclusão dessa modalidade na Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016. Muito popular nos países de colonização britânica, o rúgbi ainda tem pouca visibilidade no cenário esportivo nacional, algo que se quer transformar com a comunicação organizacional e a publicidade.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Marques, Universidade Estadual Paulista

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Bauru, SP. Membro do Grupo de Estudos em Comunicação Esportiva e Futebol (Gecef) – CNPq/Unesp Docente da Faculdade Anhanguera de Bauru.

Marta Regina Garcia Cafeo, Universidade Estadual Paulista

Doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Graduado em Letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Docente do Programa de Mestrado em Comunicação e vice-chefe do Departamento de Ciências Humanas da Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Bauru, SP. É líder do Grupo de Estudos em Comunicação Esportiva e Futebol (Gecef) – CNPq/Unesp. Diretor administrativo da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

Downloads

Publicado

2011-12-26