Comunicação da ciência: rumo a uma teoria da divulgação científica

Autores

  • Isaac Epstein Universidade de Salamanca

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2012.139126

Palavras-chave:

Divulgação científica. Comunicação primária. Comunicação secundária. Matriz multidiscplinar.

Resumo

Propõe-se uma perspectiva e um quadro de referência para se examinar e compreender a pro- blemática da comunicação pública da ciência. São sugeridas algumas dimensões disciplinares para assinalar as diferenças entre o discurso interpares (comunicação primária) da ciência e o discurso da comunicação pública da ciência (comunicação secundária). A partir dessas dimensões formula-se uma matriz multidisciplinar que mostra como algumas questões e obstáculos à comunicação pública da ciência podem emergir e ser interpretados mais como divergências estruturais necessárias entre esses dois discursos, vistos agora como diferentes “estilos profissionais”, em vez de, apenas, “disfunções”, pressões conjunturais ou diferenças pontuais entre cientistas e divulgadores. Essa interpretação certamente melhorará a compreensão mútua entre cientistas e jornalistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isaac Epstein, Universidade de Salamanca

Doutor em Ciências da Comunicação (1991) pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Mestre em Filosofia (1983) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Professor visitante da Universidade de Salamanca, Espanha

Publicado

2012-11-06

Como Citar

EPSTEIN, I. Comunicação da ciência: rumo a uma teoria da divulgação científica. Organicom, [S. l.], v. 9, n. 16-17, p. 18-38, 2012. DOI: 10.11606/issn.2238-2593.organicom.2012.139126. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/organicom/article/view/139126. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Espaço Aberto