Diplomacia de negócios e relações públicas internacionais

Autores

  • Guilherme Fráguas Nobre Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2016.139321

Palavras-chave:

Diplomacia de negócio. Relações públicas internacionais. Diplomacia. Relações públicas.

Resumo

Recentemente tem-se assistido à democratização da diplomacia, isto é, à ampliação do acesso e da participação de múltiplos stakeholders nos negócios internacionais – públicos e privados. Este artigo vai analisar o que aproxima duas áreas erroneamente consideradas distintas, como a diplomacia e as relações públicas – ou, para ser mais exato, a diplomacia de negócios e as relações públicas internacionais. Ambas envolvem a indicação de representantes, trabalham essencialmente na esfera dos relacionamentos sociais e atuam concomitantemente na esfera local e global. As relações públicas internacionais têm muito a ganhar com este paralelo, uma vez que poderiam ser pensadas em larga medida como um tipo de “diplomacia civil”. Embora não seja acurado defender a perfeita sinonímia entre diplomacia de negócios e relações públicas internacionais, é, sim, cabível afirmar que ambas comungam mais afinidades do que diferenças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Fráguas Nobre, Universidade de São Paulo

Pós-doutor pela Université Stendhal, França. Pós-doutorando da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Doutor em Ciências da Comunicação pela ECA-USP. Mestre em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Afiliação à Universidade de São Paulo e à Universitat de Girona – Catalunha, Espanha.

Downloads

Publicado

2016-06-11