Usando a cultura autóctone na criação de identidades de marca de organizações transnacionais de países em desenvolvimento

Autores

  • Erica de Castro Correa
  • Juan-Carlos Molleda Universidade de Oregon. Escola de Jornalismo e Comunicação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2016.139322

Palavras-chave:

Comunicação estratégica. Identidades de marca. Cultura autóctone. Países em desenvolvimento.

Resumo

Este estudo de caso descreve o uso de elementos culturais na criação de identidades de marca de três corporações transnacionais em países em vias de desenvolvimento: Bourbon Coffee, de Ruanda; Natura, do Brasil; e Xcaret, do México. Com base na teoria da cultura do consumo e no conceito de país de origem como marcos teóricos, foi realizada uma análise qualitativa de conteúdo da comunicação estratégica das corporações selecionadas, com o propósito de entender como desenharam os aspectos simbólicos de suas marcas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erica de Castro Correa

Master in Mass Communication from University of Florida, USA. Bachelor in Graphic Design from Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Brazil. Specialist in Technologies and Strategic Communication from Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), Brazil.

Juan-Carlos Molleda, Universidade de Oregon. Escola de Jornalismo e Comunicação

Doctor in Journalism and Mass Communication with an emphasis on international public relations and international business from University of South Carolina, USA. Master in Corporate and Professional Communication from Radford University, Virginia, USA. Bachelor in Social Communication with a major in Audiovisual Journalism from Universidad del Zulia, Venezuela. Tenured professor and dean of the School of Journalism and Communication at the University of Oregon, USA. Former professor and chair of the Public Relations Department at University of Florida, USA.

Downloads

Publicado

2016-06-11