“IA, por favor, faça essa tarefa por mim”: inteligência artificial generativa nos ambientes de trabalho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2024.220339

Palavras-chave:

Comunicação digital, Inteligência artificial, Ética em IA

Resumo

Este artigo aborda os riscos do avanço pouco reflexivo da inteligência artificial (IA) nos ambientes de trabalho da comunicação e propõe um debate sobre seu uso crítico e criativo. Buscamos uma visão panorâmica baseada na ecologia dos meios e na multidisciplinaridade da comunicação organizacional voltada às características de uma tecnologia que se anuncia ubíqua, a fim de refletir como a IA será capaz de auxiliar os processos produtivos da comunicação. Estamos dispostos a “educar” esses dispositivos para um ambiente democrático, inclusivo e seguro?

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Alessandra de Castro Barros Marassi, Faculdade Cásper Líbero

    • Pós-doutora em Ciências da Comunicação na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP)

    • Doutora e mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

    • Docente na Faculdade Cásper Líbero

  • Mirian Aparecida Meliani Nunes, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicação e Artes

    • Pós-doutoranda em Ciências da Comunicação na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

    • Bolsista CNPq-Brasil nº 152646/2022-1

    • Doutora e mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Referências

BEIGUELMAN, Giselle. Comunicação e Tecnologia: impactos na sociedade contemporânea. In: ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS, 32., São Paulo, 3-7 jul. 2023. Anais […]. São Paulo: Compós, 2023.

COMO A INTELIGÊNCIA artificial pode impulsionar a Cultura Data-Driven na comunicação? Knewin, [online], 2023. Disponível em: https://tinyurl.com/4zmb92m7. Acesso em: 10 jul. 2023.

FAUSTINO, Deivison. LIPPOLD, Walter. Colonialismo digital: por uma crítica hacker-fanoniana. São Paulo: Raízes da América, 2022.

FIGARO, Roseli; BARROS, Janaina Visibeli; KINOSHITA, Jamir. As relações de comunicação e as condições de produção no trabalho de jornalistas em arranjos econômicos alternativos às corporações de mídia. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM JORNALISMO, 17., Goiânia, 2019. Anais […]. Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2019.

GILLESPIE, Nicole et al. Trust in artificial intelligence: a global study. Australia: University of Queensland Researchers: KPMG Advisors, 2023. doi: https://doi.org/10.14264/00d3c94

GIROTRA, Karan et al. Ideas are dimes a dozen: large language models for idea generation in innovation. Social Science Research Network, 2023. doi: https://doi.org/10.2139/ssrn.4526071

HUI, Yuk. Tecnodiversidade. São Paulo: Ubu, 2020.

MCLUHAN, Marshall. Understanding media: The extensions of man. Toronto: University of Toronto Pess, 1964.

MOSER, Magali; KRONBAUER, Janaíne; SERPA, Leoní. Ataques à imprensa e negacionismo do conhecimento científico: o caso brasileiro na pandemia de Covid-19. Razón y palabra, Quito, v. 25, n. 114, p. 176-193, 2022.

PARISER, Eli. O filtro invisível: o que a internet está escondendo de você. São Paulo: Zahar, 2012.

POSTMAN, Neil. Tecnopólio: a rendição da cultura à tecnologia. São Paulo: Nobel, 1994.

ROPER, Dean. Gauging Generative AI´s impact on newsrooms. World Association of News Publishers, Frankfurt, 24 mai. 2023. Disponível em: https://wan-ifra.org/insight/gauging-generative-ais-impact-in-newsrooms/. Acesso em: 24 abr. 2024.

SAAD, Elizabeth; CARNEIRO DOS SANTOS, Márcio. Jornalismo, inteligência artificial e desinformação: avaliação preliminar do potencial de utilização de ferramentas de geração de linguagem natural, a partir do modelo GPT, para difusão de notícias falsas. Estudios sobre el Mensaje Periodístico, Madrid, v. 29, n. 4, p. 783794, 2023. doi: https://doi.org/10.5209/esmp.87965

SAAD, Elizabeth. Comunicação organizacional contemporânea: o paradigma da digitalização. PAULUS: Revista de Comunicação da FAPCOM, São Paulo, v. 6, n. 12, 2023. doi: 10.31657/rcp.v6i12.631

SALAVERRÍA, Ramón. Inteligência Artificial é um “risco certo” na desinformação. [Entrevista cedida a] Agência Lusa. Observador, Lisboa, 22 jun. 2023. Disponível em: https://observador.pt/2023/06/22/ramon-salverria-inteligencia-artificial-e-um-risco-certo-na-desinformacao/. Acesso em: 10 dez. 2023.

SANTAELLA, Lucia. A onipresença invisível da inteligência artificial. Sociotramas, São Paulo, 23 maio 2019. Disponível em: https://sociotramas.wordpress.com/2019/05/23/a-onipresenca-invisivel-da-inteligencia-artificial/. Acesso em: 25 out. 2023.

SANTAELLA, Lucia. A Inteligência Artificial é inteligente? São Paulo: Edições 70, 2023.

SCHNAIDER, Amanda. RPMA lança Agia, agência de marketing focada em IA. Meio & Mensagem, São Paulo, 24 abr. 2023. Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/comunicacao/rpma-agia-agencia-ia. Acesso em: 15 ago. 2023.

SCOLARI, Carlos Alberto. Media evolution: emergence, dominance, survival and extinction in the media ecology. International Journal of Communication, Los Angeles, v. 7, p. 1418-1441, 2013.

SEBASTIÃO, Sónia Pedro. Inteligência Artificial? Não, obrigado: percepções dos profissionais de Comunicação e Relações Públicas europeus. Media & Jornalismo, Lisboa, v. 20, n. 36, 2020. doi: https://doi.org/10.14195/2183-5462_36_5

ONLINE search and traffic trends answer your ChatGPT and AI questions. Semrush, [online], 2 mar. 2023. Disponível em: https://www.semrush.com/news/241364-online-search-and-traffic-trends-answer-your-chatgpt-and-ai-questions/. Acesso em: 25 fev. 2024.

WARDLE, Claire; DERAKHSHAN, Houssein. Information Disorder. Toward an interdisciplinary framework for research and policymaking. Strasbourg: Council of Europe, 2017.

ZUBOFF, Shoshana. A era do capitalismo de vigilância: a luta por um futuro humano na nova fronteira do poder. 1. ed. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2020.

Downloads

Publicado

2024-05-27

Como Citar

MARASSI, Alessandra de Castro Barros; NUNES, Mirian Aparecida Meliani. “IA, por favor, faça essa tarefa por mim”: inteligência artificial generativa nos ambientes de trabalho. Organicom, São Paulo, Brasil, v. 21, n. 44, p. 85–96, 2024. DOI: 10.11606/issn.2238-2593.organicom.2024.220339. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/organicom/article/view/220339.. Acesso em: 25 jul. 2024.