A ética nos usos de “inteligência” artificial: interações, mercado e sociedade

Autores

  • Ana Regina Rêgo Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2024.221333

Palavras-chave:

Ética, "Inteligência" artificial, Plataformas digitais, Mercados, Comunicação

Resumo

Este ensaio surgiu a partir de reflexões sobre os usos de “inteligência” artificial (IA) pelas plataformas digitais, cujos espaços proporcionam encontros entre produtores e consumidores, em escalas distintas do mundo concreto, visto a mineração e uso imediato e intermitente da experiência humana. O texto concentra-se também na IA generativa e seu uso progressivo em ambientes sociais e empresariais. Em um gesto crítico, acionamos pensamentos de diferentes matrizes, com vistas à proposição de diálogos desveladores dos fenômenos tecnológicos e suas interfaces.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Ana Regina Rêgo, Universidade Federal do Piauí

    • Professora do Programa de Pós-Graduação de Comunicação da Universidade Federal do Piauí (PPGCOM-UFPI)

    • Pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)

    • Pesquisadora Associada do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)

    • Coordenadora da Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD)

    • Pós-Doutorado em Comunicação e Cultura na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Referências

RÊGO, Ana Regina; BARBOSA, Marialva. A construção intencional da ignorância: o mercado das informações falsas. Rio de Janeiro: MAUAD, 2020.

RÊGO, Ana Regina. Novas configurações do capitalismo, economia e colonialismo como lócus da desinformação. Revista Democracia e Direitos Fundamentais, Porto Alegre, 26 out. 2021. Disponível em: https://direitosfundamentais.org.br/novas-configuracoes-do-capitalismo-economia-e-colonialismo-como-locus-da-desinformacao/. Acesso em: 22 nov. 2023.

RÊGO, Ana Regina. A experiência da Google como panóptico. Revista Fronteiras, São Leopoldo, v. 24, n. 3, p. 98-108, 2022.

RÊGO, Ana Regina; LEAL, Ranielle. Desinformação sobre vacinas em plataformas digitais: um movimento simbiótico em torno da lucratividade. JCOM AL, Trieste, v. 6, n. 1, p. 1-11, 2023.

RÊGO, Ana Regina. Política cultual e mercado. Lisboa: Media XXI, 2014.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. Porto Alegre: Zouk, 2008.

BRATTON, Benjamin H. The stack: on software and sovereignty. Massachusetts: MIT, 2016.

BURKE, Peter. Ignorância: uma história global. São Paulo: Vestígio, 2023.

CRARY, Jonathan. Terra arrasada: além da Era Digital, rumo a um mundo pós-capitalista. São Paulo: Ubu, 2023a.

CRARY, Jonathan. 24/7: capitalism tardio e o fim do sono. São Paulo: Ubu, 2023b.

COULDRY, Nick; MEJIAS, Ulises A. The costs of connection: how data is colonizing human life and appropriating it for capitalism. Standford: Stanford University Press, 2019.

DIZIKES, Peter. Study: On Twitter, false news travels faster than true stories. MIT News, Massachusetts, 8 mar. 2018. Disponível em: https://news.mit.edu/2018/study-twitter-false-news-travels-faster-true-stories-0308. Acesso em: 5 nov. 2022

FLORIDI, Luciano (ed.). Ethics, governance, and policies in artificial intelligence. Berlim: Springer, 2021.

HEIDEGGER, Martin. The question concerning technology and other essays. New York: Harper Perennial, 1977.

HINTON, Geoffrey. “Se existe alguma maneira de controlar a inteligência artificial, devemos descobri-la antes que seja tarde demais”. [Entrevista cedida a] Manuel G. Pascoal. Instituto Humanitas Unisinos, [online], 9 maio 2023. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/628477-se-existe-alguma-maneira-de-controlar-a-inteligencia-artificial-devemos-descobri-la-antes-que-seja-tarde-demais-entrevista-com-geoffrey-hinton. Acesso em: 1 dez. 2023.

INNIS, Harold A. Empire and communication. Oxford: Clarendon, 1950.

ITÁLIA decide banir robô de conversas ChatGPT do país; entenda. Uol, Roma, 31 mar. 2023. Disponível em: https://www.bol.uol.com.br/entretenimento/2023/03/31/italia-decide-banir-robo-de-conversas-chatgpt-do-pais-entenda.htm. Acesso em: 23 abr. 2024.

KANT, Immanuel. Crítica da razão prática. Lisboa: Edições 70, 1997.

KLEIN, Naomi. Máquinas de IA não são “alucinantes”. Mas seus criadores são. Instituto Humanitas Unisinos, [online], 11 maio 2023. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/628575-maquinas-de-ia-nao-sao-alucinantes-mas-seus-criadores-sao-artigo-de-naomi-klein. Acesso em: 20 out. 2023.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2015.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

MORIN, Edgar. O método 2: a vida da vida. Porto Alegre: Sulina, 2005a.

MORIN, Edgar. O método 3: o conhecimento do conhecimento. 3. ed. Porto Alegre: Sulina, 2005b.

MORIN, Edgar. O método 5: a humanidade da humanidade: a identidade humana. Porto Alegre: Sulina, 2005c.

MORIN, Edgar. O método 6: ética. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2005d.

MOROZOV, Evgeny. Big Tech: a ascensão dos dados e a morte da política. São Paulo: Ubu, 2023.

ONU – ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Dia Mundial da Alimentação busca soluções para 780 milhões de pessoas em crise. ONU News, [online], 16 out. 2023. Disponível em: https://news.un.org/pt/story/2023/10/1821777. Acesso em: 22 nov. 2023.

PENGFEI, Li et al. Making AI less “thirsty”: uncovering and addressing the secret water footprint of ai models. Bourns College of Engineering, Riverside University, California. Disponível em: https://arxiv.org/abs/2304.03271. Acesso em: 18 dez. 2023.

SADIN, Éric. La vie algorithmique: critique de la raison numérique. Paris: Éditions L’Échappée, 2015.

SADIN, Éric. La humanidad aumentada: la administración digital del mundo. Buenos Aires: Caja Negra, 2018.

SANTO AGOSTINHO. Confissões. Petrópolis: Vozes, 2015.

TOH, Michelle. “Jobs may disappear”: nearly 40% of global employment could be disrupted by AI, IMF says. CNN Business, [online], 15 jan. 2024. Disponível em: https://edition.cnn.com/2024/01/15/tech/imf-global-employment-risk-ai-intl-hnk?cid=ios_app. Acesso em: 15 jan. 2024.

VAN DIJCK, José; POELL, Thomas; DE WAAL, Martijn. The platform society: public values in a connective world. New York: Oxford University Press, 2018.

WEF – WORLD ECONOMI FORUM. The global risks report 2024: insight report. 19. ed. Geneva: WEF, 2024. Disponível em: https://www3.weforum.org/docs/WEF_The_Global_Risks_Report_2024.pdf. Acesso em: 11 jan. 2024.

ZUBOFF, Shoshana. A era do capitalismo de vigilância: a luta por um futuro humano na nova fronteira do poder. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2020.

Downloads

Publicado

2024-05-27

Como Citar

RÊGO, Ana Regina. A ética nos usos de “inteligência” artificial: interações, mercado e sociedade. Organicom, São Paulo, Brasil, v. 21, n. 44, p. 109–120, 2024. DOI: 10.11606/issn.2238-2593.organicom.2024.221333. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/organicom/article/view/221333.. Acesso em: 25 jul. 2024.