[1]
M. Segura, “A internet das coisas e a recriação do marketing”, Organicom, vol. 12, nº 22, p. 256-258, jun. 2015.