Políticas para gerenciamento da mídia exterior na paisagem urbana: um paralelo entre os casos de São Paulo e Florianópolis

  • Vanessa Casarin Universidade Federal de Santa Catarina
  • Alina Gonçalves Santiago Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Mídia exterior. Paisagem urbana. Sobrecarga visual. Políticas públicas.

Resumo

A mídia exterior está presente de forma ostensiva nas grandes cidades contemporâneas e tem sido utilizada de forma desordenada na paisagem, causando prejuízos para as cidades e seus usuários e contribuindo para a “poluição visual” urbana. Este artigo tem por objetivo traçar um paralelo entre duas experiências distintas no enfrentamento dessa situação, a da cidade de Florianópolis, que implantou um projeto intitulado Renovar, em 1993, no perímetro central de caráter histórico, e a recente iniciativa implementada na cidade de São Paulo, através da Lei Cidade Limpa, que abrangeu a totalidade do município. A discussão se dá com base em dados coletados através de entrevistas realizadas com os profissionais envolvidos na implantação dos referidos projetos. Os resultados das experiências abordadas através da reflexão sobre a prática foram confrontados e apontaram para uma dificuldade no gerenciamento da mídia exterior visível do espaço público, apesar de ela ser apenas um dos aspectos que compõem o cenário visual urbano, e que, no entanto, tem forte impacto na imagem da cidade. Nesse sentido, também ficou evidente a necessidade de o município controlar e gerenciar a mídia exterior em conjunto com os demais aspectos que contribuem com a qualidade visual urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Casarin, Universidade Federal de Santa Catarina
Arquiteta e urbanista e bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Mestre e doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Docente da UFSC/ Departamento de Expressão Gráfica (EGR-CCE-UFSC).
Alina Gonçalves Santiago, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e urbanista pela Universidade de Brasília (UnB). Mestre pela Université de Paris 12. Doutora pela Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne. Docente da Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PósARQ/UFSC), Quapá-SEL
Floripa.

 

Referências

% são a favor do Projeto Cidade Limpa. Opinião Pública. Datafolha, 10 ago. 2007. Disponível em:

http://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2007/08/1226280-63-sao-a-favor-de-projeto-cidade-limpa.shtml.

Acesso em: 10 set. 2012.

ADAMS, Betina. Preservação urbana: gestão e resgate de uma história. Florianópolis: UFSC, 2002. 191 p.

ASHIHARA, Yoshinobu. The aesthetic townscape. Cambridge: MIT Press, 1983. 183 p.

CARR, Stephen. City, signs and lights. Cambridge: MIT, 1973. 272p.

CASARIN, Vanessa. O ordenamento da mídia exterior e a transformação de paisagens de caráter comercial: o caso de São Paulo. 2012. 354 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

CENTRAL DE OUTDOOR. Outdoor: uma visão do meio por inteiro. 2 ed. São Paulo: Central de Outdoor, 1997. 86 p.

CULLEN, Gordon. El paisage urbano: tratado de estética urbanística. Barcelona: Editorial Blume, 1974. 202 p.

DUERKSEN, Christopher J.; GOEBLE, R. Matthew. Aesthetic, comunity character and the law. Chicago: American Planning Association, 1999.154 p.

Era assim e já está assim. Veja SP. São Paulo, 25 abr. 2007. p. 35-46.

FLORIANÓPOLIS (Município). Lei nº 4.289, de 30 de dezembro de 1993. Regulamenta a publicidade ao ar livre e dá outras providências. Diário Oficial do Município de Florianópolis, 4 abr. 1994. p. 1.

FLORIANÓPOLIS (Município). Lei nº 5.055, de 14 de abril de 1997. Dispõe sobre o zoneamento, o uso e ocupação do solo no distrito sede de Florianópolis e dá outras providências. Diário Oficial do Município de Florianópolis, 17 abr. 1997. p.1.

FLORIANÓPOLIS (Município). Lei Complementar nº 1, de 18 de fevereiro de 2007. Dispõe sobre o zoneamento, o uso e a ocupação do solo no distrito sede de Florianópolis, e dá outras providências. Diário Oficial do Município de Florianópolis, 18 fev. 2007. p. 1.

FLORIANÓPOLIS (Município). Lei Complementar nº 422, de 20 de janeiro de 2012. Dispõe sobre a ordenação dos elementos que compõem a paisagem urbana do município de Florianópolis e dá outras providências. Diário Oficial do Município de Florianópolis, 23 jan. 2012. p. 1.

INSTITUTO DE PLANEJAMENTO URBANO DE FLORIANÓPOLIS. Valorização do casario histórico de Florianópolis: manual de recuperação. Florianópolis, 1993. 24 p.

INSTITUTO DE PLANEJAMENTO URBANO DE FLORIANÓPOLIS. Projeto Renovar. Programa de Despoluição Visual. Acervo fotográfico SEPHAN. Florianópolis, 2000.

LYNCH, Kevin. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1999. 227 p.

MENDES, Camila Faccioni. Paisagem urbana: uma mídia redescoberta. São Paulo: Senac, 2006. 158 p.

MINAMI, Issao. Paisagem urbana de São Paulo: publicidade externa e poluição visual. Junho, 2001a.

Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/arquitextos/arq000/esp074.asp . Acesso em: 16 nov. 2004.

MORRIS, Marya; HINSHAW, Mark L.; MACE, Douglas; WEINSTEIN, Alan. Context-sensitive signage design. American Planning Association, Planning Advisory Service, 2001. 190 p.

NASAR, Jack. Environmental aesthetics. New York: Cambridge University Press, 1988. 528 p.

NASAR, Jack. The evaluative image of the city. Thousand Oaks, California: SAGE Publications Inc., 1997. 182 p.

PASSINI, Romedi. Wayfinding in architecture. New York: Van Nostrand Reinhold Company Inc., 1984.

PORTELLA, Adriana Araújo. Evaluating commercial signs in historic streetscapes: the effects of the control of advertising and signage on user’s sense of environmental quality. Tese (Doutorado em Desenho Urbano). Oxford Brookes University, Oxford, Inglaterra. 2007.

SÃO PAULO (Município). Lei nº 12.115 de 28 de junho 1996. Dispõe sobre a ordenação de anúncios na paisagem no Município, fixa normas para a veiculação desses anúncios, e dá outras providências. Diário Oficial da Cidade de São Paulo, 28 jun. 1996. p. 1.

SÃO PAULO (Município). Lei nº 14.223, de 26 de setembro de 2006. Dispõe sobre a ordenação dos elementos que compõem a

paisagem urbana do município de São Paulo. Diário Oficial da Cidade de São Paulo, 27 set. 2006. p. 1.

YÁZIGI, Eduardo. Saudades do futuro: por uma teoria do planejamento territorial e do turismo. São Paulo: Plêiade, 2009. 573 p.

VARGAS, Heliana Comin; MENDES, Camila Faccioni. Poluição visual e paisagem urbana: quem lucra com o caos? Janeiro, 2002. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/arquitextos/arq000/esp116.asp . Acesso em: 16 nov. 2004.

Publicado
2015-10-07
Como Citar
Casarin, V., & Santiago, A. (2015). Políticas para gerenciamento da mídia exterior na paisagem urbana: um paralelo entre os casos de São Paulo e Florianópolis. Paisagem E Ambiente, (35), 161-175. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i35p161-175
Seção
Paisagem Urbana