Diagnóstico da arborização urbana do município de Guarabira-Paraíba

Palavras-chave: Planejamento territorial urbano, Meio ambiente urbano, Impactos ambientais

Resumo

Este trabalho teve como objetivo analisar qualitativamente a atual situação da arborização município de Guarabira na Paraíba, Nordeste do Brasil, bem como servir como base para futuras melhorias na arborização da cidade. A pesquisa contemplou a arborização em cinco pontos amostrais diferentes, que foram distribuídos de forma aleatória. Dentre os diversos métodos de avaliação de impacto ambiental, além da observação de mapas e imagens de satélite, optou-se pelo uso da matriz de Leopold, muito comum para estudos de impacto ambiental da agricultura e que permite uma interação entre as ações provenientes do projeto – neste caso, o estado da arte da arborização municipal – sobre os fatores do meio. Entre os diversos problemas observados, pode-se destacar a baixa diversidade de plantas e a predominância de espécies exóticas que são decorrentes da falta de planejamento que resultam em uma arborização desordenada, inapropriada e descontínua.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suelen Thaís da Silva, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Graduada do curso de Ciências Agrárias- Licenciatura Plena pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Breno Henrique de Sousa, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Professor do Departamento de Educação do Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias da Universidade Federal da Paraíba. Atua como professor do magistério superior no curso de Licenciatura em Ciências Agrárias. É mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente e licenciado em Ciências Agrárias.

Referências

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente, Conselho Nacional de Meio Ambiente, CONAMA. Resolução CONAMA Nº 001/86, de 23 de janeiro de 1986 - in: Resoluções, 1986.

CAMPOS, Vicente Falconi. Controle da qualidade total (no estilo japonês). Fundação Cristiano Ottoni, Escola de engenharia da UFMG. Belo Horizonte, 1992.

CEMIG – Companhia Energética de Minas Gerais. Manual de arborização. Belo Horizonte: Cemig / Fundação Biodiversitas, 2011. 112 p.

COSTA, Marcos Vasconcelos; CHAVES, Paulo Sérgio Viana; OLIVEIRA, Francisco Correia. Uso das técnicas de avaliação de impacto ambiental em estudos Realizados no Ceará. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Anais INTERCON, Rio de Janeiro, 2005.

CRISPIM, Diêgo Lima; SILVA, Michel Almeida da; CHAVES, Alan Dél Carlos Gomes; ALMEILDA, Ricardo Ricelli Pereira de; FREITAS, Angleib Justino Figueiredo. Diagnóstico da arborização urbana do centro da cidade de Pombal-PB. Revista Verde (Mossoró – RN), v. 9, n.1, p.191-196, jan-mar, 2014.

DELLARETTI, Osmário Filho. As sete ferramentas do planejamento da qualidade. Fundação Cristiano Ottoni, Escola de engenharia da UFMG,1996. 183 p.

FARAH, Ivete Mello Calil. Arborização urbana e sua inserção no desenho urbano. Boletim Informativo da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. V.7, n.3, 1999.

GRAZIANO, Taís Tostes. Viveiros Municipais. Departamento de Horticultura – FCAVJ – UNESP. Notas de Aula, 34 p.21­31, 1994.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo da População 2010. Rio de Janeiro, 2014.

LOBODA, Carlos Roberto. ANGELIS, Bruno Luiz Domingos de. Áreas verdes públicas urbanas: conceitos, usos e Funções. Ambiência, Guarapuava, PR, v.1 n.1 p. 125­139, 2005.

LORENZI, Harri. Árvores Brasileiras. Manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5.ed. Nova Odessa: Editora Plantarum, v.1. São Paulo: 2008.

MENEGHETTI, Gabriela Ignarra Pedreira. Estudo de dois métodos de amostragem para inventário da arborização de ruas dos bairros da orla marítima do município de Santos, SP. 114 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Florestais, Silvicultura e Manejo Florestal) ­Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2003.

MOREIRA, I. V. D. Origem e Síntese dos Principais Métodos de Avaliação de Impacto Ambiental (AIA): Manual de Avaliação de Impactos Ambientais. Curitiba: Surehma/GTZ, 1992.

SANCHOTENE, Maria do Carmo Conceição. Desenvolvimento e perspectivas da arborização urbana no Brasil. In: Congresso Brasileiro de Arborização Urbana, 2, 1994. São Luís – Ma. Anais. São Luís, Sociedade Brasileira de Arborização Urbana; 1994.

SANTOS, Nara Rejane Zamberlan; TEIXEIRA, Italo Filippi. Arborização de vias públicas: Ambiente x Vegetação. Instituto Souza Cruz, 1ª ed. Porto Alegre: Ed. Pallotti. 2001.

SARTORI, Richiere Antônio; BALDERI,Ana Paula. Inventário da arborização urbana do município de Socorro – SP e proposta de um índice de danos à infra-infraestrutura das cidades. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba – SP, v.6, n.4, p.68-89, 2011.

SEGAWA, Hugo. Ao amor do público: jardins no Brasil. São Paulo: Studio Nobel, 1996.

SILVA, Luzia Ferreira da; LIMA, Ana Maria Liner Pereira; SILVA, Demóstenes Ferreira Filho; COUTO, Hilton Thadeu Zarate. Interceptação da chuva pelas copas das espécies de Caesalpinia pluviosa DC.(Sibipiruna) e Tipuana tipu O. Kuntze (Tipuana) em arborização urbana. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 36, n. 80, p. 307­315, dez. 2008.

Publicado
2018-07-02
Como Citar
Silva, S. T. da, & Sousa, B. H. de. (2018). Diagnóstico da arborização urbana do município de Guarabira-Paraíba. Paisagem E Ambiente, (41), 167-184. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i41p167-184
Seção
Espaços Livres