Morfologia urbana e sistema de espaços livres

estudo de caso das unidades de vizinhança em Palmas-TO

  • Lucimara Albieri de Oliveira Universidade Federal do Tocantins
  • Wanellyse Sousa Menezes Universidade Federal do Tocantins
Palavras-chave: Espaços livres, Espaços Públicos, Apropriação, Forma Urbana.

Resumo

Este artigo visa discutir as implicações das relações morfológicas entre os sistemas de espaços livres e construídos para a apropriação pública em uma cidade planejada. Palmas foi fruto de um projeto urbanístico elaborado em 1989 para ser a capital do Tocantins. O projeto começou a ser implantado respeitando as diretrizes de seu macroparcelamento, porém a gestão pública desconsiderou o plano de ocupação por etapas, articulando-se ao mercado para fins de especulação imobiliária, acarretando forte segregação socioespacial. O projeto urbanístico de Palmas define contundentemente sua morfologia urbana, pautada na funcionalidade dos fluxos de veículos e na organização do zoneamento urbano combinados à definição de categorias de espaços livres. As diretrizes do projeto orientam a vida cotidiana e a apropriação desses espaços, assim como permitem reflexões e novas atuações em busca do aprimoramento de decisões projetuais visando à qualificação urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucimara Albieri de Oliveira, Universidade Federal do Tocantins

Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela FAUUSP, Professora Adjunta do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFT.

Referências

ARANTES, Otília Beatriz Fiori. O lugar da Arquitetura depois dos Modernos. São Paulo: EdUSP, 2000.

GRUPOQUATRO. Memorial do projeto da capital do estado do Tocantins: Palmas/Plano Básico. Goiânia, 1989 (Mimeog.).

GRUPOQUATRO. Plano Diretor de Palmas - TO. Disponível em: <http://www.grupoquatro.com.br/site/. Acesso em: abr. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTAGÍSTICA – IBGE. IBGE - Cidades@. Disponível em: <http://www.s.cidadeibge.gov.br/>. Acesso em: jun. 2017.

JACOBS, Jane. Morte e vida de grandes cidades. São Paulo: Martins Fontes, 2000

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. Tradução de Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001. 144 p. Edição original em francês, 1968.

OLIVEIRA, Lucimara Albieri de. Centros urbanos e espaços livres públicos: produção e apropriação em Palmas-TO. 2016. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS. Caderno de Revisão do Plano Diretor. 2005. Mimeo.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS - GeoPalmas. Mapas temáticos. Disponível em: . Acesso em: mar. 2017.

QUEIROGA, Eugenio Fernandes. Dimensões Públicas do Espaço Contemporâneo. 2012. 284 p. Tese (Livre-Docência em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

QUEIROGA, E.F.; CUSTODIO, V.; CAMPOS, A.C. (et al.). Os espaços livres e a esfera pública contemporânea: por uma conceituação considerando propriedades (públicas e privadas) e apropriações. In: TÂNGARI, V.; ANDRADE, R.; SCHLEE, M. (orgs). Sistema de Espaços livres: O cotidiano, apropriações e ausências. Rio de Janeiro: PROARQ/FAU/UFRJ, 2009, p. 84-99.

SILVA, Valéria Cristina Pereira da. Girassóis de pedra: metáforas de uma cidade em busca do tempo. 2008. 239f. Tese (Doutorado em Geografia) - Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista -FCT/UNESP, Presidente Prudente, junho de 2008.

Publicado
2018-04-17
Como Citar
Oliveira, L. A. de, & Menezes, W. S. (2018). Morfologia urbana e sistema de espaços livres. Paisagem E Ambiente, (41), 109-124. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i41p109-124
Seção
Paisagem Urbana