Invisibilidade social e produção do espaço subordinado em Belém (PA)

Palavras-chave: Cidades Amazônicas, Belém (PA), Exclusão socioambiental, Alterações climáticas

Resumo

As dificuldades históricas de aproximação entre a lógica ambiental e o planejamento urbano favoreceram práticas de exclusão socioambiental na expansão urbana de Belém, na medida em que novos arranjos espaciais e sociais ‘naturalizaram’ mudanças ambientais que afetam grupos sociais de menor renda oriundos da várzea (caboclos e ribeirinhos). A releitura da expansão de Belém revela uma progressiva desarticulação entre homem, modo de vida e base biofísica na produção da cidade; onde a supressão de vegetação, adensamento construtivo e localização dos rios contaminados com lançamentos de esgoto inviabilizaram práticas tradicionais e contribuíram para alterações no microclima urbano. Os dados empíricos indicam que na periferia metropolitana coexistem grupos sociais, desde os que dependem da natureza (agricultores e extrativistas urbanos) até típicos moradores da periferia da cidade capitalista, um ponto cego para as políticas urbanas que tendem a homogeneizar o espaço sem atenção ao potencial de soluções que a diversidade oferece aos desafios da exclusão social e do risco ambiental. Cartografias da ocorrência da água e vegetação, análises morfológicas e pesquisas de campo procuram revelar os potenciais positivos da resistência das velhas práticas para Belém e para a cidade brasileira em geral, mas principalmente para as cidades amazônicas, que ainda tomam a metrópole como referência de ‘civilização’.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABELÉM, Auriléa Gomes. Urbanização e remoção: por que e para quem?. Belém: Centro de Filosofia e Ciências Humanas, NAEA, UFPA,1988. 165 p.

ARAUJO, Gustavo Henrique de. Sousa. et al. Gestão ambiental de áreas degradadas. 3ª ed. 320p. Rio de Janeiro: Berrtrand Brasil, 2008.

BRASIL. Lei Complementar Nº 14, de 08 de Junho de 1973. Estabelece as Regiões Metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, Curitiba, Belém e Fortaleza. Brasil, 1973.

BUENO, Laura Machado de Mello. A adaptação da cidade às mudanças climáticas: uma agenda de pesquisa e uma agenda política. In. OJIMA, R; MARANDOLA JR., E. Mudanças Climáticas e as Cidades: Novos e Antigos Debates na Busca da Sustentabilidade Urbana e Social. São Paulo: Blucher, 2013.

CARDOSO, Ana Claudia Duarte. The Alternative Space: informal settlements and life chances in Belém, Brazil. 2002. 353 f. Thesis (PhD em Arquitetura). Oxford, Oxford Brookes University, 2002.

CARDOSO, Ana Claudia Duarte; FERNANDES, Danilo Araújo; BASTOS, Ana Paula Vidal A inserção da RMB na Amazônia e na rede urbana brasileira. In. CARDOSO, A. C. D.; LIMA, J. J. F. (Orgs.). METRÓPOLES: Território, Coesão Social e governança Democrática. Belém: Transformações na ordem urbana. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2015. p. 17-33.

CARDOSO, Ana Claudia Duarte; MIRANDA, Thales Barroso; COSTA, Christiane Helen Godinho. Transformações Urbanas e Sócio Ambientais na Cidade de Belém: A Contramão Perversa. In: COLÓQUIO QUAPÁ-SEL, 11., 2016, Salvador. Anais... Salvador. 2016. p. 1-16. (1 CD-ROM)

CARDOSO, Ana Claudia Duarte; MIRANDA, Thales Barroso; ROCHA, Patrick da Costa. Da Degradação à Elitização: Processos de Exclusão Social e Ambiental em Belém. Revista Terceira Margem Amazônia. Belém, v. 2, nº 7 - Jul/dez. 2016.

CARDOSO, Ana Claudia Duarte; VENTURA NETO, Raul da Silva. A evolução urbana de Belém: trajetória de ambiguidades e conflitos socioambientais. Cadernos Metrópoles. São Paulo, v. 15, n. 29, p. 55-75, jan/jun 2013. http://dx.doi.org/10.1590/15816

CARDOSO, Ana Claudia Duarte; RODRÍGUES, Alice. Uma janela para o reduto: estudo de renovação urbana. 1990. 122 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Gradução) – Curso de Arquitetura e Urbanismo, Centro Tecnológico, Universidade Federal do Pará. Belém, 1990.

CASTRO, Fábio Fonseca de. A cidade sebastiana: era da borracha, memória e melancolia numa capital da periferia da modernidade. Edições do autor. Belém, 2010.

COELHO, André Luiz Nascentes; CORREA, Wesley de Souza Campos. Temperatura de Superfície Celsius do Sensor Tirs/Landsat-8: Metodologia e Aplicações. Revista Geografia Acadêmica, v.7, n.1. 2013. http://dx.doi.org/10.18227/1678-7226rga.v7i1.2996

CORRÊA, Roberto Lobato. A periodização da rede urbana da Amazônia. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 4, n.3, p. 39-68, jul./set. 1987.

COSTA, Francisco de Assis, FERNANDES, Danilo Araújo. Dinâmica agrária, instituições e governança territorial para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. Revista de Economia Contemporânea (Impresso), v. 20, p. 517-518, 2016. http://dx.doi.org/10.1590/198055272036.

CPRM. Projeto Estudos Hidrogeológicos da Região Metropolitana de Belém e Adjacências. Brasília: Ministério de Minas e Energia, 2002. 101 p.

GOMES, Taynara do Vale. Santarém: uma articulação possível entre urbanização e natureza. 94 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Pará, Belém. 2015.

HECKENBERGER, Michael. The Ecology of Power: Culture, Place, and Personhood in the Southern Amazon, A.D. 1000-2000, New York and London, Routledge, 2005, 404 p.

IBGE, 2014. Produto Interno Bruto de Santa Izabel do Pará. Disponível em<http://cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=150650&idtema=162&search=para|santa-izabel-do-para|produto-interno-bruto-dos-municipios-2014>. Acesso em: set. 2017

LEFÈBVRE, Henri. A revolução urbana. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999. 178 p.

LIMA, José Júlio Ferreira. et al. Estrutura Social e Organização Social da Região Metropolitana de Belém. In. CARDOSO, A. C. D.; LIMA, J. J. F. (Orgs.). METRÓPOLES: Território, Coesão Social e governança Democrática. Belém: Transformações na ordem urbana. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2015. P. 145-172.

LIMONAD, Ester. A insustentável natureza da sustentabilidade. Da ambientalização do planejamento às cidades sustentáveis. Cadernos Metrópole. São Paulo: EDUC, n 29, v 15, p. 123-142, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/15819

MARICATO, Ermínia. Para Entender a Crise Urbana. São Paulo: Expressão Popular, 2015. 112 p.

MELO, Ana Carolina Campos. Modernização e Transformações Recentes nos Processos Intra-Urbanos no Sudeste do Pará. 141 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Pará, Belém. 2015.

MIRANDA, Thales Barroso; CARDOSO, Ana Claudia Duarte. Cartografias de invisibilidades na periferia metropolitana de Belém: estudo de padrões espaciais e relacionamentos da população com espaços públicos/ verdes. Relatório Final PIBIC, Universidade Federal do Pará, Belém, 21p. 2017

MIRANDA, Thales Barroso. Compreendendo o espaço público da área de expansão de Belém a partir de cartografias e análises morfológicas. Relatório Final PIBIC, Universidade Federal do Pará, Belém, 20p. 2016.

MOURÃO, Leila. O conflito fundiário urbano em Belém (1960-1980): a luta pela terra de morar ou de especular. 1987. 148 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Mestrado em Planejamento do Desenvolvimento, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará. Belém, 1987.

ONUBR. Conheça os novos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. 2015. Disponível em:< https://nacoesunidas.org/conheca-os-novos-17-objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel-da-onu/>. Acesso em: 11 ago. 2017.

PONTES, Louise Barbalho. Cidade, desenho e natureza: uma reflexão sobre os espaços livres de Marabá. 2015. 127 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Pará, Belém. 2015.

RIBEIRO. Luiz César de Queiroz (Org.). Metrópoles: entre a coesão e a fragmentação, a cooperação e o conflito. 2. ed. Rio de Janeiro: Letra Capital, Observatório das Metrópoles, 2004.

ROCHA, Patrick Costa. Proposta de Requalificação Urbana e Ambiental: As Margens do Rio Ariri. 2016. 87p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Federal do Pará. Belém, 2016.

SANTOS, Beatriz Luiza Leal Fiock dos; CARDOSO, Ana Claudia Duarte. Tendências morfológicas, sociais e ambientais na periferia urbana de Belém do Pará. Relatório Final PIBIC, Universidade Federal do Pará, Belém, 20p. 2015.

SARGES, Maria de Nazaré dos Santos. Memórias do velho intendente Antônio Lemos (1869-1973). Belém: Paka-Tatu, 2004.

SOUZA, Renata Durans Pessoa. Área de Expansão de Belém: Um espaço de múltiplas vivências. 2016. 155 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Pará, Belém. 2016.

TAVARES, Hermes. Políticas de desenvolvimento regional nos países do “centro” e no Brasil. Cadernos IPPUR/UFRJ. Rio de Janeiro, Ano 1, n. 1, jan./abr. 1986.

TONUCCI FILHO, João Bosco Moura. et al. Estrutura produtiva e mercado de trabalho na Região Metropolitana de Belo Horizonte: formação histórica e perspectivas contemporâneas. In. ANDRADE, L.T.; MENDONÇA, J. G.; DINIZ, A. M. A.; (Orgs.). METRÓPOLES: Território, Coesão Social e governança Democrática. Belo Horizonte: Transformações na ordem urbana. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2015. p. 49-88.

TRINDADE JR., Saint-Clair Cordeiro da. A Cidade Dispersa: os novos espaços de Assentamentos em Belém e a Reestruturação Metropolitana. 1998. 395 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. São Paulo, 1998.

VILLAÇA, Flávio. O Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobre, 1998. 373 p.

Publicado
2018-04-18
Como Citar
Cardoso, A. C., & Miranda, T. (2018). Invisibilidade social e produção do espaço subordinado em Belém (PA). Paisagem E Ambiente, (41), 85-107. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i41p85-107
Seção
Paisagem Urbana