Sistemas de espaços livres e drenagem urbana

um exemplo de integração entre o manejo sustentável de águas pluviais e o planejamento urbano

Palavras-chave: Sistemas de espaços livres, Drenagem urbana sustentável, Bacia do Canal do Mangue, Rio Maracanã

Resumo

Nas últimas décadas, a visão tradicional do projeto de drenagem vem sendo modificada por uma abordagem integrada de manejo sustentável das águas pluviais e planejamento urbano. Os sistemas de espaços livres surgem como atores de integração do ambiente, configurando oportunidades de criação de projetos multifuncionais, por exemplo, acumulando funções para soluções de drenagem, organização do crescimento urbano e união de áreas fragmentadas. O presente trabalho tem como objeto de estudo a praça Xavier de Brito, localizada no bairro Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro. Após reconhecimento do seu entorno e análise das áreas mais afetadas por inundações, optou-se por formalizar um percurso ao longo do Rio Maracanã, buscando melhorar a relação entre o espaço urbano e o rio, e estabelecer a integração dos espaços livres, conectando a praça Xavier de Brito às demais praças adjacentes. Além disso, foram propostas medidas de drenagem urbana sustentável ao longo do percurso escolhido, como a utilização de pavimentos permeáveis, jardins de chuva e bacias de detenção, por exemplo. A partir de modelagem matemática, foi analisada a resposta da região às inundações com a aplicação das medidas propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland) e FCTH (Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica), Projeto Técnico: Jardins de Chuva, Soluções para Cidades. Disponível para download em: http://solucoesparacidades.com.br/saneamento/4-projetos-saneamento/jardins-de-chuva/ .

AQUAFLUXUS, 2011, Paisagens Multifuncionais. Disponível em: http://www.aquafluxus. com.br/paisagens-multifuncionais/ .

ARAÚJO, P.; TUCCI, C.; GOLDENFUN, J., 2000, Avaliação da influência dos pavimentos permeáveis na redução de escoamento superficial, Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 5, n. 3, p. 21-29.

BRASIL, 2012, LEI Nº 12.651 DE 25 DE MAIO DE 2012, Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências.

CANHOLI, A., 2015, Drenagem urbana e controle de enchentes, Oficina de Textos, 2015.

DUARTE, R. X. M., 2003, Reservatórios de lote para drenagem urbana, Trabalho final de Graduação, Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro (Escola Politécnica).

JHA, A. K.; BLOCH, R.; LAMOND, J., 2012, Cities and Flooding, A Guide to Integrated Urban Flood Risk Management for the 21st Century, Washington: The World Bank.

LYNCH, K., 1960, Image of the city, Cambridge: MIT Press.

MACEDO, S. S.; CUSTÓDIO, V.; GALLENDER, F.; QUEIROGA, E.; ROBBA, F., 2007, Os sistemas de espaços livres e a constituição da esfera pública contemporânea no Brasil, In: TERRA, C.; ANDRADE, R., Paisagens culturais, Rio de Janeiro: EBA-UFRJ, v. 3, p. 286-297 (Coleção).

MACEDO S. S.; QUEIROGA E. F.; GALENDER F. C.; CAMPOS A. C. A.; CUSTÓDIO V.; DEGREAS H.; GONÇALVES F. M., 2012, Os Sistemas de Espaços Livres na Constituição da Forma Urbana Contemporânea no Brasil: Produção e Apropriação (QUAPÁ-SEL II), In Paisagem Ambiente – Ensaios, No. 30, p. 137 – 172, São Paulo.

MAGNOLI, M., 1982, Espaços livres e urbanização: Uma introdução a aspectos da paisagem metropolitana, 1982, Tese (Livre-docência) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MAGNOLI, M., 2006, Em busca de “outros” espaços livres de edificação, São Paulo: Paisagem e Ambiente, n.21.

MASCARENHAS, F. C. B.; MIGUEZ, M. G., 2002, Urban flood control through a mathematical flow cell model, Water Int., Vol. 27, No. 2, pp. 208–218.

MASCARENHAS, F. C. B.; TODA, K.; MIGUEZ, M. G.; INOUE, K., 2005, Flood risk simulation, WIT: Southampton, UK.

MIGUEZ, M. G.; VERÓL, A. P.; REZENDE, O. M., 2016, Drenagem Urbana: do Projeto Tradicional à Sustentabilidade, 1ª Edição, Rio de Janeiro: Elsevier.

MIGUEZ, M. G.; BATTEMARCO, B. P.; DE SOUSA, M. M.; REZENDE, O.M.; VERÓL, A.P.; GUSMAROLI, G., 2017, Urban Flood Simulation Using MODCEL—An Alternative Quasi-2D Conceptual Model, Water, Vol. 9, No. 6, pp. 445.

PHILADELPHIA WATER DEPARTMENT, 2014, City of Philadelphia Green Streets Design Manual.

POMPÊO, C. A., 2000, Drenagem Urbana Sustentável, Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Volume 5, UFSC, SC.

PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO, 2015, Plano Municipal de Saneamento Básico da Cidade do Rio de Janeiro – Drenagem e Manejo de Águas Pluviais.

RIGHETTO, A. M., 2009, Manejo de Águas Pluviais Urbanas, Rio de Janeiro: ABES, 396p.

RIO DE JANEIRO (Estado), 2010, DECRETO Nº 42.356 DE 16 DE MARÇO DE 2010, Dispõe sobre o tratamento e a demarcação das faixas marginais de proteção nos processos de licenciamento ambiental e de emissões de autorizações ambientais no estado do Rio de Janeiro e dá outras providências.

SCHLEE, M. B.; NUNES, M. J.; REGO, A. Q.; RHEINGNTZ, P.; DIAS, M. A.; TÂNGARI, V. R., 2009, Sistema de Espaços Livres nas Cidades Brasileiras – Um Debate conceitual, In Paisagem e Ambiente – Ensaios, No. 25, São Paulo: FAUUSP.

URBONAS, B.; STAHRE, P., 1993, Stormwater Best Management Practices and Detention, Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice Hall, 450 p.

VERÓL, A. P.; MIGUEZ, M. G.; YAMAMOTO, L. M. T.; BRITO, F. A.; FERNANDEZ, F. F.; BATTEMARCO, B. P.; REGO, A. Q. S. F., 2018, Guidelines for the Urbanization of Environmentally Sensitive Areas Subjected to Floods, Proceedings of the 1st Latin American Conference on Sustainable Development of Energy, Water, and Environment Systems, 1-19.

WANG, M.; SWEETAPPLE, C.; FU, G.; FARMANI, R.; BUTLER, D., 2017, A framework to support decision making in the selection of sustainable drainage system design alternatives, Journal of Environmental Management, Vol. 201, pp. 145-152.

YOUNG, T., 2013, An Introduction to Porous Pavement, SC WaterWays, Clemson University, South Carolina. Disponível em: http://www.clemson.edu/extension/hgic/water/resources_ stormwater/introduction_to_porous_pavement.html .

ZHOU, Q., 2014, A review of sustainable urban drainage systems considering the climate change and urbanization impacts, Water, Vol. 6, No. 4, pp. 976-992.

Publicado
2018-12-19
Como Citar
Battemarco, B., Yamamoto, L., Veról, A., Rêgo, A., Vasconcellos, V., & Miguez, M. (2018). Sistemas de espaços livres e drenagem urbana. Paisagem E Ambiente, (42), 55-74. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i42p55-74
Seção
Meio Ambiente