Percepção ambiental dos frequentadores de parques urbanos na cidade de Maringá, região sul do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.paam.2021.173184

Palavras-chave:

Áreas verdes, Espaços verdes, Áreas de lazer, Bem-estar humano, Qualidade de vida urbana, Planejamento urbano

Resumo

Parques urbanos são essenciais na melhoria da qualidade de vida da população das cidades. Neste estudo, buscou-se compreender a percepção dos cidadãos sobre a importância de parques urbanos na cidade de Maringá-PR, e os aspectos ambientais que envolvem a relação dos mesmos com as áreas verdes. Os parques analisados foram o Parque do Ingá e o Parque Municipal Alfredo Werner Nyffeler, ambos amplamente frequentados pela população. Foi empregada pesquisa de campo exploratória, por meio de aplicação de questionários, que abrangiam questões referentes ao perfil do usuário, percepção ambiental e sobre a estrutura dos parques. Foram entrevistadas 212 pessoas, sendo 106 em cada parque. O sentimento de bem-estar, assim como os benefícios relacionados à saúde física e mental e o contato com a natureza foram os atributos mais altamente valorizados. Pode-se constatar que essas áreas verdes tornam o ambiente urbano mais agradável e exercem um papel fundamental na melhoria da qualidade de vida do público pesquisado. A percepção subjetiva desenvolvida nos visitantes de áreas verdes em centros urbanos evidencia a importância do desenvolvimento de políticas públicas direcionadas à implantação, conservação e gestão de parques urbanos, com aspectos fundamentais para a melhoria da sustentabilidade urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvio Alexandre Santos, Centro Universitário Cesumar – Unicesumar

Mestre em Ciências Ambientais. Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Limpas. Centro Universitário Cesumar – Unicesumar. silviogeosas@gmail.com

Felipe Rafael Oliveira, Universidade Estadual de Maringá

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais (PEA). Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (NUPÉLIA), Universidade Estadual de Maringá- UEM. felipebio12@outlook.com

Ana Paula Machado Velho, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Docente do Programa de Mestrado Profissional em Agroecologia e Jornalista da Universidade Estadual de Maringá - UEM. anapaula.mac@gmail.com 

Luiz Felipe Machado Velho, Centro Universitário Cesumar - Unicesumar e Universidade Estadual de Maringá - UEM

Docente e pesquisador no Programa de Pós-graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais (PEA), da Universidade Estadual de Maringá-UEM e no Centro Universitário Cesumar - Programa de Pós-graduação em Tecnologias Limpas - Sustentabilidade Ambiental. Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI). felipe.velho@gmail.com .

Referências

ANDRADE, Daniel Caixeta; ROMEIRO, Ademar Ribeiro. Serviços ecossistêmicos e sua importância para o sistema econômico e o bem-estar humano. Texto para Discussão, n. 155, p. 44, 2009.

ARAUJO, Nayane Martins de; BARRETO, Cristiane Gomes. Parques urbanos: o caso do parque de uso múltiplo da asa sul. Anais do IX Simpósio Nacional de Ciência e Meio Ambiente – SNCMA – III CIPEEX, v. 2, p. 582–592, 2018.

BERTRAM, Christine; REHDANZ, Katrin. Preferences for cultural urban ecosystem services: Comparing attitudes, perception, and use. Ecosystem Services, v. 12, p. 187–199, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ecoser.2014.12.011.

BERTRAM, Christine; REHDANZ, Katrin. The role of urban green space for human well-being. Ecological Economics, v. 120, n. 2015, p. 139–152, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ecolecon.2015.10.013.

BEZERRA, Maria do Carmo de Lima; FERNANDES, Marlene Allan. Cidades Sustentáveis - Subsídios à elaboração da Agenda 21 Brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; Consórcio Parceria 21 IBAM-ISER-REDEH, 2000. Disponível em: http://www.sinduscondf.org.br/portal/arquivos/cidadessustentaveismma.pdf.

BONAIUTO, Marino; FORNARA, Ferdinando; BONNES, Mirilia. Indexes of perceived residential environment quality and neighbourhood attachment in urban environments: A confirmation study on the city of Rome. In: Landscape and Urban Planning, 2003, v. 65, p. 41–52. DOI: https://doi.org/10.1016/S0169-2046(02)00236-0.

BORSATO, Fabiano; MARTONI, Astrid Meira. Estudo da fisiografia das bacias hidrográficas urbanas no Município de Maringá, Estado do Paraná. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, v. 26, n. 2, p. 273–284, 2004. DOI: https://doi.org/10.4025/actascihumansoc.v26i2.1391

BOVO, Marcos Clair. Áreas verdes urbanas, imagem e uso: um estudo geográfico sobre a cidade de Maringá -PR. 324 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade Ciências e Tecnologia, 2009. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/105006.

BOVO, Marcos Clair; AMORIM, Margarete Cristiane de Costa Trindade. Análise e Diagnóstico dos parques urbanos em Maringá (PR) Brasil. Geo UERJ, v. 2, n. 22, p. 323–349, 2011.

BRAZIL. Agenda 21 brasileira: bases para discussão. Brasília: [s.n.], 2000. Disponível em: https://www.mma.gov.br/responsabilidade-socioambiental/agenda-21/documentos.html.

BUCHEL, Sophie; FRANTZESKAKI, Niki. Citizens’ voice: A case study about perceived ecosystem services by urban park users in Rotterdam, the Netherlands. Ecosystem Services, v. 12, p. 169–177, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ecoser.2014.11.014.

CARMO, Hermano; FERREIRA, Manuela Malheiro. Metodologia da investigação - Guia para Auto-aprendizagem. 2 ed. Lisboa: Universidade Aberta, 2008.

CHIESURA, Anna. The role of urban parks for the sustainable city. Landscape and Urban Planning, v. 68, n. 1, p. 129–138, 2004. DOI: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2003.08.003

COHEN, Deborah A; MCKENZIE, Thomas L.; SEHGAL, Amber; et al. Contribution of public parks to physical activity. American Journal of Public Health, v. 97, n. 3, p. 509–514, 2007. DOI: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2003.08.003

COSTA, Renata Geniany Silva; COLESANTI, Marlene Muno. A contribuição da percepção ambiental nos estudos das áreas verdes. RA’ EGA - O Espaco Geografico em Analise, v. 22, n. 22, p. 238–251, 2011.

DORIGO, Tania; FERREIRA, Ana Paula. Contribuições da Percepção Ambiental de Frequentadores Sobre Praças e Parques no Brasil (2009-2013): Revisão Bibliográfica. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 4, n. 3, p. 31–45, 2015. DOI: http://www.revistageas.org.br/ojs/index.php/geas/article/view/138

ERNSTSON, Henrik; SÖRLIN, Sverker; ELMQVIST, Thomas. Social movements and ecosystem services - The role of social network structure in protecting and managing urban green areas in Stockholm. Ecology and Society, v. 13, n. 2, 2008. DOI: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2003.08.003

FAEHNLE, Maija; BÄCKLUND, Pia; TYRVÄINEN, Liisa; et al. How can residents’ experiences inform planning of urban green infrastructure? Case Finland. Landscape and Urban Planning, v. 130, n. 1, p. 171–183, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.landurbplan.2014.07.012.

FERREIRA, Adjalme Dias. Efeitos Positivos Gerados Pelos Parques Urbanos: O caso do passeio Público da Cidade do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Ciência Ambiental). Universidade Federal Fluminense, 2005.

GILES-CORTI, Billie; BROOMHALL, Melissa H; KNUIMAN, Matthew; et al. Increasing walking: How important is distance to, attractiveness, and size of public open space? In: American Journal of Preventive Medicine, 2005, v. 28, p. 169–176. DOI: https://doi.org/10.1016/j.amepre.2004.10.018.

GOLÇALVES, José Henrique Rollo. Quando a imagem publicitária vira evidência factual: versões e reversões do Norte (Novo) do Paraná–1930/1970. In: DIAS, Reginaldo Benedito; GOLÇALVES, José Henrique Rollo (Orgs.). Maringá e o Norte do Paraná: estudos de história regional. Maringá: EDUEM, 1999.

HAASE, Dagmar; LARONDELLE, Neele; ANDERSSON, Erik; et al. A Quantitative Review of Urban Ecosystem Service Assessments: Concepts, Models, and Implementation. AMBIO, v. 43, n. 4, p. 413–433, 2014. DOI: http://link.springer.com/10.1007/s13280-014-0504-0.

HILDEBRAND, Elisabeth; GRAÇA, Lr; MILANO, Ms. Distância e deslocamento dos visitantes dos parques urbanos em Curitiba-PR. Floresta e Ambiente, v. 8, n. 1, p. 76–83, 2001. DOI: http://www.if.ufrrj.br/revista/pdf/Vol8 76A83.pdf.

HOWARD, Ebenezer. Cidades-Jardins de Amanhã. 2. ed. São Paulo: Annablume, 1996.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/educacao/9662-censo-demografico-2010.html?t=sobre. Acesso em: 3 jun. 2020.

JAMES, Philip; TZOULAS, Konstantinos; ADAMS, Mags D.; et al. Towards an integrated understanding of green space in the European built environment. Urban Forestry and Urban Greening, v. 8, n. 2, p. 65–75, 2009. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ufug.2009.02.001.

JIM, C. Y.; CHEN, Wendy Y. Assessing the ecosystem service of air pollutant removal by urban trees in Guangzhou (China). Journal of Environmental Management, v. 88, n. 4, p. 665–676, 2008. DOI: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0301479707001351.

KABISCH, Nadja; HAASE, Dagmar. Green justice or just green? Provision of urban green spaces in Berlin, Germany. Landscape and Urban Planning, v. 122, p. 129–139, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.landurbplan.2013.11.016.

KIM, Minseo; RUPPRECHT, Christoph; FURUYA, Katsunori. Residents’ Perception of Informal Green Space—A Case Study of Ichikawa City, Japan. Land, v. 7, n. 3, p. 102, 2018. DOI: http://www.mdpi.com/2073-445X/7/3/102.

KONIJNENDIJK, Cecil C; ANNERSTEDT, M.; NIELSEN, A. B.; et al. Benefits of Urban Parks - A systematic review. Copenhagen & Alnarp: [s.n.], 2013. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ufug.2009.02.001.

KORAMAZ, Elif Kısar; TÜRKOĞLU, Handan. Measuring and Understanding Urban Parks’ Contribution to Quality of Life in Istanbul. Social Indicators Research, v. 138, n. 1, p. 335–351, 2018. DOI: http://link.springer.com/10.1007/s11205-017-1657-6.

KOTHENCZ, Gyula; BLASCHKE, Thomas. Urban parks: Visitors’ perceptions versus spatial indicators. Land Use Policy, v. 64, p. 233–244, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.landusepol.2017.02.012.

LACHOWYCZ, Kate; JONES, Andy P. Towards A Better Understanding Of The Relationship Between Greenspace And Health: Development Of A Theoretical Framework. Landscape and Urban Planning, v. 118, p. 62–69, 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.landurbplan.2012.10.012.

MARINGÁ, Prefeitura Municipal. Revisão do Plano de Manejo: Parque do Ingá. Maringá: [s.n.], 2007.

MASSAM, Bryan H. Quality of life: Public planning and private living. Progress in Planning, v. 58, n. 3, p. 141–227, 2002.

MELAZO, Guilherme Coelho. Percepção ambiental e educação ambiental: uma reflexão sobre as relações interpessoais e ambientais no espaço urbano. Olhares e Trilhas, v. 6, n. 6, p. 45–51, 2005. DOI: https://doi.org/10.14393/OT

MENEGUETTI, Karin Schwabe. De cidade-jardim a cidade sustentável : Potencialidades para uma estrutura ecológica urbana em Maringá - PR. Tese (doutorado em Paisagem e Ambiente). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, 2007.

MENEGUETTI, Karin Schwabe; REGO, Renato Leão; BELOTO, Gislaine Elizete. Maringá - A Paisagem Urbana e o Sistema de Espaços Livres. Paisagem e Ambiente, n. 26, p. 29, 2009. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/77344.

MINAYO, Maria Cecilia De S; SANCHES, Odécio. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade? Cadernos de Saúde Pública, v. 9, n. 3, p. 237–248, 1993. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X1993000300002.

MOSTAGI, Nicole Cerci; MANSANO, Sonia Regina Vargas. Planejamento urbano e território vivido: construindo um ideal de cidade verde. IV Congresso Brasileiro de Estudos Organizacionais, 2016.

MUÑOZ, Angelica Maria Mosquera; FREITAS, Simone Rodrigues de. Importância dos Serviços Ecossistêmicos nas Cidades: Revisão das Publicações de 2003 a 2015. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 6, n. 2, p. 89–104, 2017. Disponível em: http://www.revistageas.org.br/ojs/index.php/geas/article/view/853.

NICHOLLS, Sarah; SHAFER, C Scott. Measuring Accessibility and Equity in a Local Park System : The Utility of Geospatial Technologies to Park and Recreation Professionals. Journal of Park and Recreation Administration, v. 19, n. 4, p. 102–124, 2001.

NIGRO, Giuliano Torrieri; ANGELIS, Bruno Luiz Domingos de. Avaliação da qualidade paisagística para o uso turístico do Parque do Ingá, Maringá (PR). REVSBAU, v. 11, n. 3, p. 17–36, 2016.

ONU. World population prospects: Highlights. New York: Department of Economic and Social Affairs Population Division, 2019. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12283219.

OPPLIGER, Emilia Alibio; FONTOURA, Fernanda Mussi; OLIVEIRA, Ademir Kleber Morbeck de; et al. A estrutura de áreas verdes urbanas como indicador de qualidade ambiental e sua importância para a diversidade de aves na cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Paisagem e Ambiente, v. 30, n. 44, p. 162864, 2019. DOI: 10.11606/issn.2359-5361.paam.2019.162864

PAYNE, Laura L; MOWEN, Andrew J; ORSEGA-SMITH, Elizabeth. An Examination of Park Preferences and Behaviors Among Urban Residents: The Role of Residential Location, Race, and Age. Leisure Sciences, v. 24, n. 2, p. 181–198, 2002. DOI: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/01490400252900149.

RAIMUNDO, Sidnei; SARTI, Antonio Carlos. Parques urbanos e seu papel no ambiente, no turismo e no lazer da cidade. Revista Iberoamericana de Turismo, v. 6, p. 3–24, 2016.

RIECHERS, Maraja; BARKMANN, Jan; TSCHARNTKE, Teja. Perceptions of cultural ecosystem services from urban green. Ecosystem Services, v. 17, p. 33–39, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ecoser.2015.11.007.

SANDIFER, Paul A; SUTTON-GRIER, Ariana E.; WARD, Bethney P. Exploring connections among nature, biodiversity, ecosystem services, and human health and well-being: Opportunities to enhance health and biodiversity conservation. Ecosystem Services, v. 12, p. 1–15, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ecoser.2014.12.007.

SANG, Åsa Ode; KNEZ, Igor; GUNNARSSON, Bengt; et al. The effects of naturalness, gender, and age on how urban green space is perceived and used. Urban Forestry & Urban Greening, v. 18, p. 268–276, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ufug.2016.06.008.

SCHIPPERIJN, Jasper; EKHOLM, Ola; STIGSDOTTER, Ulrika K; et al. Factors influencing the use of green space: Results from a Danish national representative survey. Landscape and Urban Planning, v. 95, n. 3, p. 130–137, 2010. DOI: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2009.12.010

SILVA, Carlos Fabrício Rocha; VARGAS, Maria Augusta Mundim. Sustentabilidade Urbana : Raízes, Conceitos e Representações. v. 6, p. 1–6, 2010.

SOUSA, Paulo Roberto de; HAYASHI, Carmino. PARQUES E RESERVAS FLORESTAIS DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ/PR. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. 9, n. 3, p. 69–84, 2013. DOI: http://amigosdanatureza.org.br/publicacoes/index.php/forum_ambiental/article/view/585.

STECKLER, Allan; MCLEROY, Kenneth R; GOODMAN, Robert M; et al. Toward Integrating Qualitative and Quantitative Methods: An Introduction. Health Education & Behavior, v. 19, n. 1, p. 1–8, 1992. DOI: https://doi.org/10.1177/109019819201900101

SZEREMETA, Bani; ZANNIN, Paulo Henrique Trombetta. A importancia dos parques urbanos e areas verdes na promocão da qualidade de vida em cidades. RA’EGA - O Espaço Geográfico em Análise, v. 29, n. 1, p. 177–193, 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v29i0.30747

TAKAHASHI, Leide Yassuco; MARTINS, Sueli Sato. O perfil dos visitantes de um Parque Municipal situado no perímetro urbano. Encontro Nacional Sobre Arborização Urbana, v. 3, p. 197–210, 1990.

TOMIAZZI, André Bellis; VILLARINHO, Fernanda Monteiro; MACEDO, Renato Luiz Grisi; et al. Perfil dos visitantes do parque natural municipal do mendanha município do Rio de Janeiro-RJ. Cerne, v. 12, n. 4, p. 406–411, 2006. DOI: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=74412412.

TYRVÄINEN, Liisa; MÄKINEN, Kirsi; SCHIPPERIJN, Jasper. Tools for mapping social values of urban woodlands and other green areas. Landscape and Urban Planning, v. 79, n. 1, p. 5–19, 2007. DOI: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2006.03.003.

TZOULAS, Konstantinos; KORPELA, Kalevi; VENN, Stephen; et al. Promoting ecosystem and human health in urban areas using Green Infrastructure: A literature review. Landscape and Urban Planning, v. 81, n. 3, p. 167–178, 2007. DOI: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2007.02.001.

VAN DEN BERG, Agnes E.; JORGENSEN, Anna; WILSON, Edward R. Evaluating restoration in urban green spaces: Does setting type make a difference? Landscape and Urban Planning, v. 127, p. 173–181, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.landurbplan.2014.04.012.

VITOUSEK, Peter M; MOONEY, Harold A; LUBCHENCO, Jane; et al. Human Domination of Earth’s Ecosystems. Science, v. 277, n. 5325, p. 494–499, 1997. DOI: 10.1126 / science.277.5325.494.

Downloads

Publicado

2021-05-12

Como Citar

Santos, S. A., Oliveira, F. R., Velho, A. P. M., & Velho, L. F. M. (2021). Percepção ambiental dos frequentadores de parques urbanos na cidade de Maringá, região sul do Brasil. Paisagem E Ambiente, 32(47), e173184. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.paam.2021.173184

Edição

Seção

Espaços Urbanos