Espaços livres e forma urbana: interpretando características e conflitos em Florianópolis (SC)

  • Alina Gonçalves Santiago Universidade Federal de Santa Catarina
  • Talita Micheleti Universidade Federal de Santa Catarina
  • Cláudia Maté Universidade Federal de Santa Catarina
  • Raquel Weiss Universidade Federal de Santa Catarina
  • Amanda de Carvalho D'Ignazio Corrêa Universidade Federal de Santa Catarina
  • Renato Tibiriçá de Saboya Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Espaços livres. Forma urbana. Sintaxe espacial. Conflitos. Florianópolis.

Resumo

Florianópolis, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), está entre os municípios de Santa Catarina que apresenta significativo crescimento populacional. Este, decorrente da migração de pessoas vindas das regiões interioranas do próprio Estado e de diversas partes do país, atraídas pela qualidade de vida e pela oportunidade de emprego, oriundo da existência de instituições públicas, da prestação de bens e serviços. Fato constatado no aumento de aproximadamente 23% da população na última década. Como consequência, há processos de urbanização que interferem na estrutura morfológica da paisagem, responsáveis por consideráveis conflitos espaciais, no referido caso, nos sistemas de espaços livres. Diante disto, visou-se identificar os espaços livres públicos e privados do município, seguindo as legislações ambientais do Código Florestal Brasileiro e Plano Diretor Municipal. Além disto, realizaram-se estudos de sintaxe espacial de modo a aprofundar informações referentes às relações do ambiente com a malha urbana e o seu grau de integração. Complementando, efetuaram-se análises espaço-temporais, identificando os agentes produtores dos espaços públicos e privados ao longo de 75 anos. Diante disto, pôde-se constatar que o crescimento urbano está vinculado à especulação imobiliária e a processos de loteamentos irregulares, configurando-se como principais agentes atuantes na modelação do espaço e, consequentemente, na geração de conflitos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alina Gonçalves Santiago, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e Urbanista pela Universidade de Brasília (UnB). Mestre pela Université de Paris 12. Doutora pela Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne. Docente da Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PósARQ/UFSC), QUAPÁ-SEL Floripa.

Talita Micheleti, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFSC (PósARQ/UFSC), QUAPÁ-SEL Floripa.

Cláudia Maté, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFSC (PósARQ/UFSC), QUAPÁ-SEL Floripa,

Raquel Weiss, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e Urbanista e mestre pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFSC PósARQ/UFSC), QUAPÁ-SEL Floripa, 

Amanda de Carvalho D'Ignazio Corrêa, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e Urbanista pelo Centro Universitário Filadélfia (UniFil-Londrina). Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PósARQ/UFSC), QUAPÁ-SEL Floripa.

Renato Tibiriçá de Saboya, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteto e Urbanista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS). Doutor pela UFSC. Docente da Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PósARQ/UFSC),
QUAPÁ-SEL Floripa.

Publicado
2014-06-25
Como Citar
Santiago, A., Micheleti, T., Maté, C., Weiss, R., Corrêa, A., & Saboya, R. (2014). Espaços livres e forma urbana: interpretando características e conflitos em Florianópolis (SC). Paisagem E Ambiente, (33), 51-66. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i33p51-66
Seção
Paisagem Urbana