Rios urbanos e paisagens multifuncionais: estudo de caso – Rio Dona Eugênia

  • Ianic Bigate Lourenço Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)
  • Aline Pires Veról Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)
  • Marcelo Gomes Miguez Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)
  • Ana Lucia Nogueira de Paiva Britto Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)
Palavras-chave: Rios urbanos. Paisagens multifuncionais. Projeto paisagístico

Resumo

Observa-se um modelo de urbanização e propostas de intervenção nos cursos de água que ignoram tanto seus valores ambientais, como culturais e sociais, potencializando um dos principais problemas da atualidade nas cidades brasileiras: as cheias urbanas. Este trabalho tem por intuito colaborar com a gestão sustentável das cidades, apresentando soluções paisagísticas, visando à requalificação urbana e ambiental de corpos hídricos, a partir do reconhecimento sistêmico das relações físicas, históricas, sociais e ambientais, levando a concepção de soluções multifuncionais, prática essencial frente à escassez de espaços livres que uma cidade de urbanização consolidada normalmente oferece. Diante de sua complexidade, o estudo foi estruturado em base interdisciplinar, principalmente, entre o paisagismo e a engenharia. Esta abordagem permitiu avaliar os impactos da urbanização, e posteriormente, avaliar as soluções paisagísticas propostas, com indicações capazes de representar hidráulica e hidrologicamente o comportamento sistêmico da bacia de estudo. O trabalho está centrado no rio Dona Eugênia em Mesquita, RJ, região da Baixada Fluminense, onde é comum o problema de cheias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ianic Bigate Lourenço, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)
Graduada em Composição Paisagística pela Universidade Federal do Rio de janeiro (UFRJ). Mestre em Arquitetura Paisagística pelo Programa de Pós-Graduação em Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PROURB/FAU-UFRJ). Doutoranda no Programa de Engenharia Civil do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. (PEC/Coppe/UFRJ). Centro de Tecnologia, bloco I, 2º andar, sala I-206, Laboratório de Hidráulica Computacional. Avenida Athos da Silveira Ramos, 149, 21941-909, Cidade Universitária, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Aline Pires Veról, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)

Engenheira civil, mestre e doutora em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora adjunta da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FAU/UFRJ). Prédio FAU Reitoria, sala 422. Avenida Pedro Calmon, 550, 21941-901, Cidade Universitária, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

 

Marcelo Gomes Miguez, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)
Engenheiro civil, mestre e doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor associado da Escola Politécnica e do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PEC/Coppe/UFRJ). Centro de Tecnologia, bloco I, 2º andar, sala I-206, Laboratório de Hidráulica Computacional. Avenida Athos da Silveira Ramos, 149, 21941-909, Cidade Universitária, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Ana Lucia Nogueira de Paiva Britto, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro (RJ)

Geógrafa pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestre em Planejamento Urbano e Regional pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IIPPUR-UFRJ). Doutora pelo Institut d'urbanisme de Paris (IUP), Université de Paris XII. Professora associada do Programa de Pós-Graduação em Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PROURB/FAU-UFRJ). Prédio FAU Reitoria, sala 521. Avenida Pedro Calmon, 550, 21941-90, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

 

 

Referências

BRANDÃO, Ana Maria de P. M. clima urbano e enchentes na cidade do Rio de Janeiro. In: Guerra, A. J. T.; Cunha, Sandra B (Orgs.). Impactos ambien¬tais urbanos no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004, p. 47-109.

CENTRO ITALIANO PER LA RIQUALIFICAZIONE FLUVIALE (CIRF). La riqualificazione fluviale in Italia: linee guida, strumenti ed esperienze per gestire i corsi d'a cqua e il territorio. Nardini A. & Sansoni G., editores. Venezia: Mazzanti, 2006. 832 p.

CORMIER Nathaniel S.; PELLEGRINO, Paulo Renato Mesquita. Infraestrutura verde: uma estratégia paisagística para a água urbana. Paisagem Ambiente: ensaios. São Paulo: FAUUSP, n. 25, 2008, p. 125-142.

COSTA, Lucia M. S. A. Rios e paisagens urbanas em cidades brasileiras. Rio de Janeiro: Viana & Mosley, Prourb, 2006, p. 9-15.

FABOS, Julius. G. Land-use planning: from global to local challenge. New York: Dowden and Culver, 1985. 223 p.

HERZOG, C. P. Guaratiba verde: subsídios para o projeto de infraestrutura verde em área de expansão urbana na cidade do Rio de Janeiro. 2009. 189 f. Dissertação (Mestrado em Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE), 2010. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=330285>. Acesso em: 6 mai. 2015.

JOHNSON, Bart R.; HILL, Kristina (Orgs.). Ecology and design: frameworks for learning. Washington: Island Press, 2002.

LAURIE, Michael. An introduction to landscape architecture. New York: American Elsevier Company. Inc, 1975. 91 p.

LOURENÇO, Ianic. Bigate. 2013. 184 f. Rios urbanos e paisagens multifuncionais: o projeto paisagístico como instrumento de requalificação urbana e ambiental. 2013. Dissertação (Mestrado em Arquitetura Paisagística) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

LYNCH, Kevin. Good city form. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 1984. 524 p.

MANN, R. Rivers in the city. Nova York, Washington: Praeger Publishers, 1973, p. 13.

MARICATO, Ermínia. As ideias fora do lugar e o lugar fora das ideias – planejamento urbano no Brasil. In: ARANTES, O.; VAINER, C.; MARICATO, E (Orgs.). A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis: Vozes, 2000, p. 121-192.

McHARG, Ian L. Design with nature. New York: Natural History Press, 1969. 208 p.

MIGUEZ, M. G.; MASCARENHAS, F. C. B.; MAGALHÃES, L. P. C. Multifunctional landscapes for urban flood control in developing countries”. International Journal of Sustainable Development and Planning, vol. 2, nº 2, 2007, p. 153-528.

NASSAUER, Joan. Cultural sustainability: aligning aesthetics and ecology. In: NASSAUER, Joan (Org.). Placing nature. Washington: Island Press, 1997, p. 64-83.

NEWMAN, Peter; JENNINGS, Isabella. Cities as sustainable ecosystems: principles and practice. Washington: Island Press, 2008. 296 p.

PLANO DIRETOR DE RECURSOS HÍDRICOS DA REGIÃO HIDROGRÁFICA DA BAÍA DE GUANABARA. Rio de Janeiro: Governo do Estado do Rio de Janeiro. Programa de Despoluição da Baía de Guanabara. Projetos Ambientais Complementares. Consórcio Ecologus-Agrar, 2005.

PELLEGRINO, Paulo R. M. et al. A paisagem da borda: uma estratégia para a condução das águas, da biodiversida¬de e das pessoas. In: COSTA, Lucia S. A (Org.) Rios e paisagens urbanas em cidades brasileiras. Rio de Janeiro: Vianna e Mosley/PROURB, 2006, p. 57-76.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MESQUITA: www.mesquita.rj.gov.br/

SCHLEE, Mônica Bahia; COELHO NETTO, Ana L.; TÂNGARI, Vera. Mapeamento ambiental e paisagístico de bacias hidrográficas urbanas: estudo de caso do rio Carioca. In: COSTA, Lucia M. S. A (Org.). Rios e paisagens urbanas em cidades brasileiras. Rio de Janeiro: Vianna e Mosley, 2006, p. 33-35.

SPIRN, Anne Whiston. O jardim de granito. São Paulo: Edusp, 1995. 360 p.

SPIRN, Anne Whiston. The authority of nature: conflict, confusion, and renewal in design, planning and ecology. In: JOHNSON, B. R.; HILL K. Ecology and design: frameworks for learning. Washington, DC: Island Press, 2002, p. 29-49.

STEINER, Frederick R. Landscape planning: a method applied to a growth management example. Environmental Management 15 (4), 1991, p. 519-529.

VERÓL, Aline Pires. Requalificação fluvial integrada ao manejo de águas urbanas para cidades mais resilientes. 2013. 345 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

Publicado
2015-12-08
Como Citar
Lourenço, I., Veról, A., Miguez, M., & Britto, A. L. (2015). Rios urbanos e paisagens multifuncionais: estudo de caso – Rio Dona Eugênia. Paisagem E Ambiente, (36), 91-115. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i36p91-115
Seção
Ambiente